• 15ºC
    Barbacena, MG Previsão completa
  • Obituário: Falece Desembargador Adilson Lamounier

    O jurista barbacenense Adilson Lamounier faleceu na madrugada desta quinta-feira (11), em Belo Horizonte. Desembargador no Tribunal de Justiça de Minas Gerais desde 2006, Adilson nasceu em Barbacena e manteve seus laços bem próximos à comunidade jurídica da cidade. Foi um dos 12 fundadores da Academia Barbacenense de Ciências Jurídicas, em 2010. Titular da Cadeira Dezesseis, Adilson Lamounier escolheu o também desembargador Márcio Sollero com patrono.

    Em sua carreira na magistratura, iniciada em 1982, passou pelas comarcas de Minas Novas, Tombos, São Domingos do Prata, Lavras e Belo Horizonte.

    O Desembargador estava com problemas de saúde e passou por uma cirurgia recentemente. Com 73 anos, Adilson deixa esposa, Aparecida Maria Lamounier, e dois filhos, Adilson Lamounier Filho e Carla Cristina Lamounier.

    O velório acontece nesta quinta-feira (11), no Salão do Órgão Especial do Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJMG), na Avenida Afonso Pena, 4002, das 18h às 20h. Em seguida, prosseguirão as despedidas no Salão do Júri do Fórum Mendes Pimentel, em Barbacena, na sexta-feira (12), de 8h às 10h. O sepultamento está marcado para sexta-feira (12), às 10h30, no Cemitério Parque Repouso da Saudade.

     

    Nota de Pesar emitida pela Academia Barbacenense de Ciências Jurídicas:

    A Academia Barbacenense de Ciências Jurídicas – ABCJ manifesta imenso pesar pelo falecimento ocorrido nesta data da colega e titular da cadeira dezesseis Desembargador Adilson Lamounier.  Manifestamos ainda nossa solidariedade à família, aos amigos e aos colegas por esta triste perda.

    Pudemos conviver com ele em várias ocasiões e discutir várias questões relativas à boa condução da nossa Academia.

    Adilson tornou-se Bacharel em Direito – Faculdade de Direito de Conselheiro Lafaiete/MG – 1971/74. Foi advogado em Barbacena/MG – 1975/82. Ingressou na Magistratura em 1982, sendo que atualmente desempenhava o cargo de Desembargador do Tribunal de Justiça do Estado de Minas Gerais.

    As pessoas são insubstituíveis em sua existência, e quando são especiais, além da falta que fazem àqueles que as amam, deixam o mundo mais pobre.

    Não temos palavras para expressar os nossos sentimentos. Pedimos a Deus que conforte o coração dos familiares e amigos neste momento de dor. Que a luz e o amor divino pairem sobre a alma de quem sofre esta imensurável perda, e os console e lhes dê serenidade para atravessar esta tempestade.

    A Deus pedimos também que dê ao nosso amigo o merecido repouso eterno em seu reino. Muito respeitosamente, prestamos as nossas condolências e deixamos os nossos mais sinceros pêsames.

    Rafael Francisco de Oliveira –Academia Barbacenense de Ciências Jurídicas – ABCJ.