• 23ºC
    Barbacena, MG Previsão completa
  • Golpe: vítima compra carro pela internet e fica sem R$36 mil

    A prática de crime de estelionato em venda de veículo na rede social é recorrente. O modo de agir tem sido o mesmo: Ao chamar a atenção da vítima, o estelionatário se passa por vendedor, e para o real proprietário do veículo, ele se passa por comprador. O golpista mantém contato com as vítimas apenas por aplicativos de mensagens, e é comum alegar parentesco com uma ou outra parte envolvida, o que acaba alimentando erroneamente a credibilidade da venda.

    Segundo a Polícia Militar,  as vítimas chegam a se encontrar pessoalmente, sem a presença do “intermediário”, mas por orientação do golpista não falam sobre valores e nem comentam sobre a existência dessa terceira pessoa. Dessa forma, após toda a negociação ocorrer por troca de mensagens, o estelionatário convence o comprador a transferir o dinheiro para a conta de um terceiro (um laranja), concretizando o golpe, e não mais entra em contato com a vítima, que nunca receberá o veículo negociado.

    Em Congonhas

    Foi este tipo de golpe que fez mais uma vítima  nesta segunda-feira (19/10), em Congonhas. Na tarde de ontem dois homens compareceram à sede da 73ª Companhia PM e relataram terem sido vítimas desse tipo de ação criminosa. Eles disseram que o golpista intermediou a compra/venda do veículo Corolla de propriedade de um deles (38 anos) que anunciou a sua venda em um site de classificados.

    O estelionatário clonou o anúncio e oferecendo um preço abaixo do inicialmente estipulado, realizou a venda do veículo ao solicitante de 35 anos que efetuou dois depósitos na conta do golpista, sendo um no valor de R$ 24.700,00 (vinte e quatro mil e setecentos reais) e o outro no valor de R$ 11.300,00 (onze mil e trezentos reais). A fim de ganhar a confiança dele, o estelionatário chegou a fingir ter parentesco com o real proprietário, que foi previamente orientado a não informar detalhes sobre o preço do veículo. O golpista não foi localizado.

    Fonte: Fato Real