• 15ºC
    Barbacena, MG Previsão completa
  • Circulação de pessoas ainda é grande em Barbacena. População de rua resiste ao acolhimento

    Em entrevista à Rádio Sucesso, na manhã de terça-feira (24), o Capitão Henrique, Comandante da 60ª Companhia da Polícia Militar, afirmou que ainda é grande a presença de pessoas nas ruas, principalmente no centro de Barbacena. A atitude vai contra as orientações das autoridades de saúde para evitar a contaminação do coronavírus. “A Polícia Militar está nas ruas orientando o cidadão para que permaneça em casa, mas, infelizmente, com o passar dos dias, o pessoal está voltando às ruas. Vimos muita gente nas praças, pontos de ônibus, andando, a gente já pegou até idosos em barracas de jornal, lendo revistas em plena praça, então essa não é a atitude recomendada pelos Órgãos de Saúde”, explicou. O Capitão ressaltou ainda a importância de ficar em casa, para aqueles que podem, e sair apenas em casos de necessidades. “O que a gente orienta é que não saiam. Ainda há um risco grande. Segundo a Secretaria de Saúde, o “boom” dessa pandemia vai ocorrer nesses próximos dias, então quanto mais restringir esse público, principalmente no centro, menor a chance do contágio”, concluiu.

    Outra questão preocupante é com relação aos moradores em situação de rua que são resistentes ao acolhimento no Núcleo do Cidadão de Rua. Tadeu Gomes, Secretário Municipal de Assistência Social, explicou que o Núcleo, em Barbacena, tem capacidade para 20 pessoas. Ainda estão disponíveis 2 vagas para homens e 9 vagas para mulheres. A abordagem dessas pessoas é feita pelo Centro de Referência Especializado de Assistência Social (CREAS), através da Equipe de Alta Complexidade, e busca preservar vidas e não permitir que os moradores de rua sejam agentes de transmissão da COVID-19. O maior problema ainda é a resistência dessas pessoas, mas Gomes disse que para tentar convencê-los conta com apoio da Guarda Civil Municipal, da Polícia Militar e da Igreja com o Padre Dartagnan.