• 17ºC
    Barbacena, MG Previsão completa
  • Vítima picada por cobra durante enchente em Correia de Almeida recebe alta

    Nesta quinta-feira (14) a mulher que foi arrastada pela correnteza em Correia de Almeida, após a forte chuva que atingiu o distrito na noite de segunda-feira (11), recebeu alta. Ainda no hospital a vítima, que foi picada por uma cobra peçonhenta, agradeceu aos agentes que participaram do seu resgate. Ela ressaltou que renasceu e será eternamente grata a eles e que, graças à picada da cobra ficou quieta, agarrada na árvore, pois ao contrário teria tentado atravessar para chegar na margem do rio e seria arrastada.

    O CB PM Willian contou que estava de plantão no distrito na noite em que houve o desastre. Ele começou a receber vários chamados da população e foi priorizando as pessoas em situação de risco. Ao saber que uma mulher havia sido arrastada, acionou o Corpo de Bombeiros e a Defesa Civil. Durante a noite havia acontecido o desabamento do canteiro central próximo ao km 718, na BR-040, e o militar fez o fechamento da via sentido Belo Horizonte para que a guarnição viesse na contra mão e chegasse em segurança ao distrito.

    O esposo da mulher contou que ela tinha saído para ver como estavam o filho e a empregada, quando acabou arrastada pela correnteza. Bombeiros entraram no “rio” que tinha se formado próximo ao hotel da família, com mais de 50 metros de largura. A mulher foi localizada cerca de 150 metros de distância, agarrada a uma árvore e já debilitada.

    O CB PM Willian Brito, vendo a situação da vítima juntamente com o Tenente Matheus ajudaram a fazer o resgate. Ela foi resgatada com sinais de hipotermia, confusa e alegava que tinha sido picada por uma cobra. Realmente foi retirada de onde ela estava uma Jararaca que, possivelmente, tenha picado a vítima. Na hora sobe uma adrenalina tão grande, que a gente não pensa que pode acontecer algo pior até com a gente mesmo, o pensamento é só de ajudar e resolver o problema,” contou o militar.

    Um dos designados para a operação, o Sgt. Wellington do Corpo de Bombeiros, com mais de quinze anos de experiência na corporação, já participou de operações marcantes como a de Brumadinho, emocionado, relata que “O salvamento foi diferenciado, acho que todos os moradores que estavam no local já não tinham mais esperança de encontrarmos a moça com vida”. Para ele, o apoio e reconhecimento da população foi essencial para o trabalho. “Logo depois da vítima ser encaminhada para o hospital pelos sargentos Agnaldo e Siqueira, que também participou do salvamento, eu sentei no chão para descansar, alguns populares vieram agradecer e começaram a rezar um ‘Pai Nosso’ em agradecimento, aí não deu para conter as lágrimas”, conta.

    Na madrugada de terça-feira os Bombeiros Militares Tenente Matheus e os Sargentos Wellington, Agnaldo e Siqueira foram até o hospital para ver o estado de saúde da mulher. Na oportunidade, ela agradeceu aos Bombeiros o empenho para salvar sua vida.