• 15ºC
    Barbacena, MG Previsão completa
  • Uso do cartão de crédito sobe 42,4%, assim como endividamento entre famílias

    Hoje em dia, quase todos os brasileiros já fazem compras pela internet. Essa alternativa prática e rápida se tornou prevalente, com sites e aplicativos de loja muitas vezes sendo o principal destino do consumidor. Algo que todas essas plataformas têm em comum é que uma das formas de pagamento mais aceitas são os cartões de crédito, cujo uso cresceu junto às vendas no comércio eletrônico no Brasil em 2021. Segundo uma empresa de pesquisa de mercado, a eMarketer, brasileiros compraram 26,8% a mais na internet em 2021 em comparação a 2020 – já os cartões de crédito apresentaram uma taxa de uso 36,6% superior.

    Esse meio de pagamento é um dos favoritos do brasileiro, tendo movimentado a maior quantia no ano passado, R$1,6 trilhão, de acordo com dados da Abecs (Associação Brasileira das Empresas de Cartões de Crédito e Serviços). Já nos primeiros três meses de 2022, o uso desse método de pagamento cresceu 42,4%, em comparação com o mesmo período do ano anterior. Mais de R$470 bilhões foram movimentados com o cartão apenas nesse trimestre, mostrando a sua popularidade.

    Além dos e-commerces, atualmente as compras podem ser feitas através das redes sociais e apps de mensagens, e há até mesmo opções de cassino que aceita cartão de crédito, facilitando assim a vida do usuário. Com essa forma de entretenimento, os jogadores se divertem enquanto testam a sorte, podendo levar dinheiro para casa. Além do cartão de crédito, muitas operadoras de jogatina também aceitam pix, boleto bancário e carteiras digitais, outros métodos acessíveis e populares.

    Segundo Wellington Alves, CEO da fintech Trigg, as “pessoas têm usado mais o crédito para compras de rotina, como no supermercado, restaurante, farmácias, mercearias. Até então, o cartão era o preferido para compras de maior valor agregado e, agora, passou a ser o principal meio de pagamento do brasileiro”. Nisto, ele se refere ao resultado de um estudo com 5.376 entrevistados conduzido durante os dias 11 e 18 de abril. Os resultados mostram que 69% dessas pessoas utilizam essa como sua forma principal de pagar compras – já 82% dos entrevistados disseram que a vêm utilizando mais em 2022 do que a utilizaram em 2021.

     

    Empréstimo e endividamento

     

    Há várias vantagens do uso do cartão, como o acúmulo de milhas, a praticidade de não carregar dinheiro, o acompanhamento de gastos com a fatura e a prorrogação da quitação das compras. Contudo, segundo Liao Yu Chieh, educador financeiro do C6 Bank, as vantagens só beneficiam aqueles que conseguem fazer bom uso. “Ele se torna um problema para quem não tem disciplina, vira uma arma terrível. Tem gente que vê o crédito como um dinheiro extra, um complemento do salário, e gasta sem ter como pagar. Daí entra no rotativo e o pagamento vai ficando sempre para o mês seguinte. Mas esse é o crédito mais caro do mercado”, afirma Liao Yu Chieh.

    Além dos juros serem mais altos, a possibilidade de parcelar as compras pode atrapalhar consumidores menos disciplinados. Com isso, o cartão de crédito se tornou o principal motivo de endividamento das famílias brasileiras.

    Em abril, o percentual de endividados chegou ao seu maior nível desde janeiro de 2010: 77,7%, segundo a Peic (Pesquisa de Endividamento e Inadimplência), realizada pela Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo. Desse número, 88,8% possuem dívidas com o cartão, o que, de acordo com Liao Yu Chieh, é reflexo da falta de educação financeira. Ele acredita que o consumidor indisciplinado não pode se dar essa opção de pagamento e nem parcelar as compras. “Quanto mais opções tiver, maior é a chance de fazer mal uso. Ele precisa aprender a usar direito primeiro, para não se complicar nem ter prejuízo”, afirma.

    Comunique ao Portal Barbacena Online equívocos de redação, de informação ou técnicos encontrados nesta página clicando no botão abaixo:

    Nós usamos cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência em nossos serviços, personalizar publicidade e recomendar conteúdo de seu interesse. Ao utilizar nossos serviços, você concorda com tal monitoramento. Aceitar Saiba Mais