Take a fresh look at your lifestyle.

Tucanos têm sido vistos com frequência em Barbacena. Como protegê-los?

A opinião de Delton Mendes Francelino

0 1.127

Tenho recebido muitas notificações sobre avistamento de tucanos na cidade, especialmente nos últimos dois meses. Importante, então, saber um pouco mais sobre essas aves, que também são muito simbólicas para nossa biodiversidade, por sua beleza e importância biológica. A espécie mais vista na região tem sido a Ramphastos toco, o Tucanuçu, conhecido popularmente como Tucano de Bico Laranja. Apresenta bico extenso, com cerca de 20 centímetros, podendo ter o corpo com até 60 centímetros, e é bem comum na região Sudeste, podendo, inclusive, ser visto também na Amazônia e outros países da América do Sul. Esses seres vivos são muito relevantes para a natureza, pois atuam como dispersores de sementes. Sua captura é crime.

Uma das perguntas freqüentes tem sido se podemos alimentar os tucanos. Infelizmente, há relatos de locais onde pessoas têm lhes dado até torresmo e produtos temperados, salgadinhos e pipocas. Embora esses tucanos se alimentem de frutos, sementes, artrópodes e pequenos vertebrados (por isso geralmente os vemos sendo atacados por pequenos pássaros, já que se alimentam de filhotes e ovos dos ninhos), alimentá-los com comida tipicamente humana pode provocar-lhes sérios problemas à saúde. Por isso, recomendamos sempre que não sejam alimentados dessa forma. O ideal seria que árvores frutíferas fossem plantadas, e corredores de alimentação natural desenvolvidos ou mantidos, para que esses seres vivos consigam se manter e coexistir. Logo, se você tem um quintal vazio, por que não plantar árvores de pequeno e médio porte, que produzam frutas e favoreçam a biodiversidade?

Outras espécies existem na região sudeste, como por exemplo, o Tucano de Bico Verde (Ramphastos dicolorus), igualmente belo, mas com características bem diferentes do Ramphastos toco, como o papo amarelado e bico verde (menor que o do Tucano de Bico Laranja). No começo de 2019 vários pequenos grupos foram vistos na região. No total, na América, são encontradas algo em torno 30 espécies de Tucanos, sendo que nem todas existem por aqui. Interessante destacar que o clima tropical (e outros fatores) favorece grande multiplicidade de cores e formatos dessas aves, o que acaba os tornando também alvos do tráfico de animais e caça (por sua carne, em algumas regiões). Conforme a lei 9.605 (combinada ao decreto nº6524/ 2008) a multa para quem é flagrado com animais silvestres pode chegar a 5 mil reais por individuo se a espécie for ameaçada de extinção.

Logo, se você avistar tucanos, deixe-os livres e não os alimente. Caso perceba maus tratos, ou captura, acione imediatamente a Polícia Ambiental pelo número 3339 5050. Lembre-se sempre que a humanidade está extinguindo espécies com uma velocidade 100 vezes maior que o padrão natural, o que nos permite afirmar que estamos na 6ª extinção em massa da história da Terra. Sua atitude no sentido de proteção dos seres vivos pode fazer toda diferença. Tem dúvidas sobre outros seres vivos? Mande mensagem para mim e para nós do Centro de Estudos em Ecologia Urbana do IF Sudeste (32 9 8451 9914 – whats)!

NOTA DA REDAÇÃO: Delton Mendes Francelino é Professor C. na Graduação em Ciências Biológicas do IF Sudeste, Campus Barbacena e coordenador do Centro de Estudos em Ecologia Urbana, na mesma instituição. Diretor do Instituto Curupira e PhD student na UFMG.

 

Apoio divulgação científica: Samara Autopeças

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.