Take a fresh look at your lifestyle.

Sódio: o vilão escondido nos alimentos

Por Viviane Oliveira - Nutricionista da Unimed Barbacena

0 63

Alguns séculos atrás, o sal (cloreto de sódio) era mais valioso do que o ouro, mas atualmente o condimento vem perdendo aprovação popular. Hoje sabemos que um dos seus componentes, o sódio, quando consumido além das recomendações é uma causa importante para a elevação da pressão arterial e seus agravos.

É importante ressaltar que este mineral, quando consumido na medida certa, é essencial para o organismo humano uma vez que regula os fluidos intra e extracelulares. O que muitas pessoas desconhecem é que alguns dos alimentos naturais (hortaliças, laticínios, carnes e leguminosas) que consumimos diariamente já possuem o sódio intrínseco, ou seja, já presente nos alimentos, sem ter adicionado sal propriamente dito. O excesso acontece quando existe um consumo rotineiro dos alimentos processados (industrializados), como por exemplo: embutidos, enlatados, massas instantâneas, caldos em cubos, molho de soja e até mesmo produtos doces como biscoitos, massa pronta para bolo e refrigerantes.

A maior parte dos indivíduos, mesmo as crianças, consomem níveis deste mineral além de suas necessidades. De acordo com a Organização Mundial da Saúde o consumo de sódio não deve ultrapassar 2 gramas (equivalente a 5 gramas de sal), isso equivale a menos de uma colher de chá rasa deste condimento por dia.

A informação nutricional na embalagem dos produtos alimentícios é obrigatória. Alguns dos itens presentes nas tabelas são: valor energético, carboidratos, proteínas, gorduras totais, saturadas e trans, fibra alimentar e sódio. Geralmente são apresentadas as quantidades por porção. Uma das maneiras mais práticas de diminuir o consumo de sal é comparar a quantidade de sódio nos alimentos, observando as informações nutricionais no verso das embalagens. Opte sempre por escolher aquele que possui menos sódio.

Dicas para reduzir o consumo de sal:

1 – Retire o saleiro da mesa. Manter o sal longe da vista e do alcance ajuda a reduzir a vontade de acrescentar sódio à comida.

2 – Experimente a comida antes de colocar mais tempero à preparação. Muitas pessoas acabam acrescentando o sal antes de provar se o prato está saboroso. Isso acontece de forma automática ou por hábito.

3 – Peça comida com menos sal. Quando for comer em restaurantes, solicite que a sua comida seja feita menos salgada.

4 – Cuidado com os alimentos com alto teor de sódio. Bacon, queijos, azeitonas e salame, por exemplo, são alimentos ricos em sal. Prefira incluir no cardápio alimentos como cereais, ovos, frutas, ricota, iogurte e vegetais.

5 – Dê um tempo para seu paladar. As pessoas estão acostumadas com uma quantidade elevada de sal. Ao reduzir, o paladar pode estranhar. Por isso, tente diminuir gradualmente para se acostumar.

6 – Leia os rótulos das embalagens. Isso pode ajudar a escolher os alimentos com menor teor de sódio. REFERÊNCIAS – Guia Alimentar para a População Brasileira.

http://dab.saude.gov.br/portaldab/ape_promocao_da_saude.php?conteudo=reduca

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.