Take a fresh look at your lifestyle.

Simplesmente Mãe

A crônica de Francisco Santana

0 177

– Eu sempre comemorei o Dia das Mães com entusiasmo e orgulho. Por ser fruto de um encontro descompromissado a figura paterna nunca existiu para mim. Meu pai quando soube da gravidez de minha Mãe, fugiu da responsabilidade e se negou a me reconhecer judicialmente. Minha mãe tentou sem êxito o reconhecimento. Diante dos argumentos dele ela se fortaleceu e me criou sozinha com dignidade, respeito e amor. Minha mãe renunciou a vida amorosa para cuidar de mim. Jamais pensei em puni-la pelo ato praticado. Tudo aconteceu num momento de atração física e não de alma. Ela exerceu as funções de mãe e pai ao mesmo tempo.   

O caminho da virtude me foi mostrado pela prática da educação, sensibilidade, amor, carinho e responsabilidade. Trilhei por ele e me tornei um cidadão ilibado, filho honrado e um profissional respeitado. Cresci sem saber quem era o meu pai, isso era secundário. Quando me perguntavam o nome dele eu respondia sem pestanejar: Maria Alice, nome de minha mãe.

Nessa semana outro caso envolvendo figura da Mãe chamou a minha atenção. Um jovem de 19 anos entrou em confronto com a polícia, trocou tiros, foi alvejado e morreu. A mãe fora chamada para reconhecer o corpo. Chorando copiosamente ela disse: “Não é justo os pais enterrarem seus filhos. Justo seria, os filhos enterrarem os pais. Não é justo policiais atirarem para matar. Se são bons atiradores, por que não atiraram em suas pernas ao invés de órgãos vitais? Se isso tivesse acontecido meu filho estaria vivo e trancafiado numa cadeia pública e não no Instituto Médico Leal para reconhecimento e a espera de um documento para ser enterrado. É muito triste e doloroso viver essa situação. Infelizmente fizemos tudo para salvar o meu filho dessa vida bandida. Estudou em colégios particulares, era um aluno dedicado, acompanhávamos seu desenvolvimento escolar, participávamos da reuniões de pais e era um atleta dedicado. Tudo isso para ocupar sua mente. Infelizmente, num determinado tempo de sua vida ele se entrosou com  más companhias que o levaram para o caminho do vício. Fizemos de tudo para induzi-lo para o caminho do bem e infelizmente ele foi arrastado pelo mal optando pela perdição que o levou à morte hoje, O caminho da virtude foi derrotado.

Sem saberem os maus bocados que passei, tenho absoluta certeza que serei criticada Muitos dirão que ele foi mal criado, mal educado e vão aplaudir a sua morte. Só eu sei como Mãe como dói viver essa situação. Para toda Mãe, filhos não tem defeito, ela reconhece, mas os perdoa por ser Mãe e protetora”.

Na Espanha, alunos do ensino fundamental da faixa etária de 7 a 8 anos responderam um questionário sobre as Mães. Termino essa crônica com esses pareceres que mostram os valores e as importâncias delas.

*** Quem é o chefe de sua casa?

Acho que é a minha mãe, porque ela tem muito mais coisas a fazer do que meu pai.

*** Por que Deus fez o Dia das Mães?

Porque elas são as únicas que sabem onde estão as coisas em casa.

*** Como Deus fez as Mães?

Com mágica, super poderes e misturou tudo muito bem.

*** Que ingredientes Ele usou?

Nuvem, cabelo de anjo e tudo de bom que há no mundo e uma pitada de mal.  

*** Por que Deus te deu sua Mãe e não outra Mãe?

Porque Deus sabia que ela seria mais minha mãe do que outras mães?

*** Por que sua Mãe se casou com seu pai?

Minha avó diz que é porque ela não pensou direito.

*** Qual a diferença ente as Mamães e os Papais?

  1. As Mães trabalham no trabalho e em casa, os Pais só vão ao trabalho.
  2. As Mães sabem falar com as professoras sem assustá-las
  3. Os pais são mais alto e fortes, mas as Mães tem o verdadeiro poder porque você tem de pedir para elas quando quer dormir na cãs de um amigo.
  4. As Mães são mágicas.
  5. Porque elas fazem você se sentir bem sem remédio.

*** O que sua Mãe faz no tempo livre?

Mães não têm tempo livre.

*** Se você pudesse mudar algo em sua Mãe, o que seria?

Eu queria que desaparecessem os olhos invisíveis que ela tem atrás da cabeça.

Feliz semana das Mães, porque um dia é pouco!

Eu diria: Mãe deveria ser homenageada todos os dias do ano. Ela merece!

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.