Take a fresh look at your lifestyle.

Seja bem vindo 2020

Francisco de Santana

0 598

Com o aprendizado de anos anteriores, começarei o ano de 2020 com os seguintes anseios: desapegar-me de tudo que aprisiona como o uso abusivo da internet, celular, televisão e da condicional “se”. Exercitar o silêncio, ser mais tolerante, não prejulgarei, traçarei minha principal meta que será a busca da felicidade, crescerei moral e intelectualmente eliminando o orgulho, inveja, ciúmes e egoísmo cercando-me de gente de bem, de bons costumes e de bons livros. Nada de reclamações e cobranças. Serei corajoso, prático e atuante. Nada de submissão. A sua vida merece respeito, a minha também. Vou me exercitar sem exibicionismo, ego inflado ou narcisismo. Vou sorrir, gargalhar, meditar. Se tiver que chorar, chorarei. Se tiver que mudar de opinião, mudarei quantas vezes forem necessárias. Viverei em constante metamorfose. Alimentarei melhor sem exercer a gula, valorizarei o amor, família, amigos, filhos, netos, por do sol, noites de lua, estrelas, crianças, tato, gosto, olfato, audição, visão, saúde, flores, lagos, nuvens, capacidade de fazer escolhas e a vida. Edificarei templos às virtudes tendo Jesus Cristo como inspiração. Farei exames médicos periódicos e de consciência. Serei meu melhor amigo elevando a auto-estima e o amor próprio. Que venha 2020! Acredite no seu potencial e na sua capacidade de mudar, para melhor, sempre.

 

Reflitamos sobre o apego material que é um forte entrave ao nosso adiantamento moral e espiritual.  Há sempre no homem de posses, um sentimento tão forte que o apega à fortuna que é o orgulho. Para que invejarmos os ricos se a fortuna não é necessária à felicidade? Sejamos pessoas de bem, aquelas que praticam a lei da justiça, do amor e da caridade. Sejamos bons, humanos, benevolentes para com todos, sem preferência de raças nem de crenças.

 

Amemo-nos uns aos outros e façamos aos outros o que quereríamos que nos fosse feito”.

 

Alguns pareceres descritos acima são resquícios do que não realizei em 2019. Ele foi vivido, como todos os outros com expectativas, promessas e objetivos. Minhas metas programadas ficaram aquém do esperado. Desistir jamais. Se eram 60 metas e cumpri 20, sou grato a Deus que me deu forças para concluí-las. Fiz uma introspecção para avaliar o porquê deixei de cumpri-las. Faltou-me consistência para o êxito, ou seja: acreditar que eu poderia realizar algo fundamentado na relevância para o meu ser; firmeza de propósito que eu tinha capacidade e solidez nas realizações. A vida é uma escola onde sempre aprendemos algo nas vitórias, decepções e nas derrotas.

 

Coloquemos na meta do novo ano, que sejamos nossos amigos, nos amando e preservando a nossa saúde. Vamos nos livrar dos aproveitadores que agem como vampiros sugando nossa energia, Que saibamos a hora de falar e a de calar ou ouvir mais e falar menos, pois, “O silêncio é o amigo que nunca ilude” (Confúcio). Selecionar amigos pelas qualidades morais e que sintamos felizes e protegidos ao lado deles é uma ótima meta. Trabalhemos para enriquecer o nosso eu interior sem esperar nada em troca, a não ser para nossa felicidade. Que façamos nossa parte como cidadãos sem prejuízo para o semelhante. Que a felicidade seja nossa principal meta.

 

Em 2020, reflitamos nas seguintes frases: o passado não pode ser mudado, as opiniões dos outros não te define, a vida de cada um é diferente da sua, tudo melhora com o tempo, críticas dizem mais dos outros do que de você, pensar demais só causa tristeza e ansiedade, a felicidade vem de dentro, pensamentos positivos atraem coisas boas, os sorrisos são contagiosos, gestos gentis são gratuitos, você só irá fracassar se desistir e tudo o que você dá, recebe de volta.

 

Aproveitemos o início de mais um ano para revermos os pedidos do Cristo, para “renovarmos” nossas atitudes. Como disse Celso Martins no livro “Em busca do homem novo”: “Que surja o homem NOVO a partir do homem VELHO. Que do homem velho, coberto de egoísmo, de orgulho, de vaidade, de preconceito, ou seja, coberto de ignorância e inobservância com relação às leis morais, possa surgir, para ventura de todos nós, o homem novo, gerado sob o influxo revitalizante das palavras e dos exemplos de Jesus Cristo, o grande esquecido por muitos de nós, que se agitam na presente sociedade tecnológica, na atual civilização dita e havida como cristã. Que este homem novo seja um soldado da Paz neste mundo em guerras. Um lavrador do Bem neste planeta de indiferença e insensibilidade. Um paladino da Justiça neste orbe de injustiças sociais e de tiranias econômicas, políticas e/ou militares. Um defensor da Verdade num plano onde imperam a mentira e o preconceito tantas e tantas vezes em conluios sinistros com as superstições, as crendices e o fanatismo irracional. Que este homem novo, anseio de todos nós, seja um operário da Caridade, como entendia Jesus: Benevolência para com todos, perdão das ofensas, indulgência para com as imperfeições alheias”.

 

Por tudo isso eu lhe desejo um 2020 alvissareiro, promissor, cheio de fé e consistência.

 

(Fonte: Internet)

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.