• 21ºC
    Barbacena, MG Previsão completa
  • SAS alega “não se responsabilizar por construções em cima de rede de água”. Reparos em escola começam em novembro

    A Escola Municipal José Felipe Sad, localizada no bairro Santa Cecília, apresentou problemas estruturais e precisou ser interditada. As rachaduras, que podem ser vistas nas paredes e no piso, teriam surgido após uma obra realizada pelo SAS, para resolver um problema de rompimento de uma rede de água. Segundo laudo técnico da Coordenadoria Municipal de Proteção e Defesa Civil, “o rompimento comprometeu todo o sistema estrutural da escola, causando fissuras, trincas e rachaduras na laje e piso. Há risco de desmoronamento”. O local foi interditado.

    Após veiculação de matéria no Portal de Notícias Barbacena Online e na Rádio Sucesso FM, sobre a interdição da Escola Municipal José Felipe Sad, no bairro Santa Cecília, o SAS emitiu uma nota oficial. Inicialmente a informação era de que as rachaduras no piso e nas paredes teriam surgido depois da realização de obras na rede de água. Antes da veiculação da matéria, as redações entraram em contato com a Assessoria de Comunicação da Prefeitura para esclarecer o caso, porém não obteve resposta.

    No final da tarde de quarta-feira (21), a autarquia emitiu uma nota assinada pelo diretor Bruno Mota. Segundo o SAS, no dia 14 de setembro houve o rompimento de uma rede de água situada no espaço da Escola, gerando as rachaduras nas paredes e nos pisos divulgadas. Na mesma nota foi esclarecido que as redes do local já existiam antes da edificação da escola, tendo sido construídas há mais de 30 anos. “Sendo assim a notícia de que houve uma obra realizada pelo SAS, não condiz com a realidade, haja vista que um anexo da Escola fora construído em cima das redes de água, algo que o SAS não tem como controlar e se responsabilizar”.

    Ainda de acordo com a direção do SAS, “o fato do local estar interditado não significa que haveria risco de desmoronamento, como mencionado na notícia, o laudo veiculado é claro ao dizer que existia a possibilidade de iminente ruína parcial”. Com relação à transferência das seções eleitorais, no dia 15 de novembro a votação acontece na Associação Beneficente dos Reformados da PMMG, ao lado da escola, sem causar prejuízo algum para os eleitores quanto ao deslocamento.  

    A previsão é de que as obras de reparo comecem no próximo dia 03 de novembro, com previsão de término para 60 dias. “Por fim, ressaltamos que os fatos ocorridos não geraram prejuízo nenhum aos alunos, haja vista que as aulas estão suspensas em razão da pandemia de Covid-19”.

    LEIA TAMBÉM:

    Após obras do SAS, prédio de Escola Municipal apresenta problemas estruturais e sofre interdição