• 16ºC
    Barbacena, MG Previsão completa
  • Projeto testa em hospital de Barbacena equipamento que diminui necessidade de intubação de pacientes

    O professor do curso de Sistemas para Internet do IF Sudeste – Campus Barbacena, Alexandre Bartoli Monteiro, está desenvolvendo um Projeto de Extensão sobre “Implementação da Cápsula Vanessa para tratamento de pacientes com COVID-19”. A pesquisa se baseou em estudos feitos pelo Instituto Transire, em Manaus, que desenvolveu um sistema para diminuir a necessidade de intubação precoce de pacientes de COVID-19. A Cápsula recebeu o nome de Vanessa em homenagem a uma paciente que foi tratada com o novo equipamento e a tecnologia foi criada por médicos e fisioterapeutas.

    O objetivo do projeto de Alexandre é reproduzir a Cápsula, mas com algumas ampliações. Serão adicionados sensores e outras tecnologias para que o paciente que esteja utilizando a cápsula seja monitorado 24 horas por dia, gerando dados em tempo real para ajudar na tomada de decisão dos profissionais de saúde. Todos esses dados seriam disponibilizadas à equipe de saúde através de acesso remoto, permitindo um nível menor de contato físico com o paciente que usa a cápsula. 

    Posteriormente, esses dados serão tratados, na intenção de identificar características que permitam estudar o progresso e elaborar modelos de evolução da doença nos pacientes através de técnicas de processamento de sinais e estatísticas. Assim, com essas informações disponibilizadas, será possível verificar a hipótese de melhoria no tratamento dos pacientes com COVID-19, tentar evitar a necessidade de intubação endotraqueal e minimizar os riscos de contaminação dos profissionais da saúde que estão na linha de frente do combate à doença, tanto pela não execução do procedimento de intubação, quanto pela contenção do aerossol que o paciente possa gerar. “Nossa meta é fornecer equipamentos de qualidade de baixo custo e de forma rápida, ampliando a oferta de tratamento e minimizando a sobrecarga do sistema de saúde nesse momento de pandemia, possibilitando assim que mais vidas possam ser salvas”, esclarece o professor.

    Entenda como será a construção da Cápsula:

    “A construção das Cápsulas se dará a partir do manual técnico disponibilizado gratuitamente pelo instituto Transire. A adição das implementações de dispositivos serão desenvolvidos pelos profissionais dos laboratórios de eletrônica e informática da IF Sudeste MG juntamente com alunos bolsistas. A cápsula, que será construída com materiais leves e de fácil transporte, conterá um display colorido que apresenta visualmente diversas informações do paciente em tempo real. O monitoramento a aplicabilidade em campo será pela equipe de saúde do hospital FHEMIG de Barbacena – MG com o suporte da equipe técnica dos laboratórios envolvidos já mencionados.”

    A Cápsula Vanessa também poderá ser utilizada no tratamento de outras doenças respiratórias infectocontagiosas, como também por outros doentes em quadros respiratórios diversos.

    O Projeto de Extensão, se classificou em 9º lugar no edital nacional de seleção de projetos no combate a COVID-19. “O projeto será construído e desenvolvido multicampi, ou seja, estamos trabalhando com profissionais do Campus Barbacena e Juiz de Fora. Como professor e pesquisador acredito que posso falar em nome de toda equipe: é um prazer poder contribuir com a sociedade em um momento tão desafiador, aplicando os conhecimentos desenvolvidos em sala de aula de forma prática”, ressalta Bartoli.

    Fonte: assessoria IF Barbacena