Take a fresh look at your lifestyle.

Projeto Octo ajuda prematuros em Barbacena

A artesã Maria Sônia é voluntária e embaixadora do projeto na cidade

0 384

O Projeto Octo teve início na Dinamarca em 2013 e chegou no Brasil no final do de 2016, em Brasília. Em Barbacena, a artesã Maria Sônia Barbosa da Silva é voluntária e embaixadora do projeto, fazendo a diferença na vida de muitos bebês prematuros e de suas famílias através da ação voluntária. O bichinho, confeccionado pela artesã e outras voluntárias, com linhas em fios 100% algodão, tem sido um grande aliado no cuidado humanizado com os recém-nascidos prematuros. Ao posicionar o bebê juntamente com o polvo de crochê, na incubadora, ele se sente seguro, protegido e calmo, porque os tentáculos são semelhantes ao cordão umbilical e dão a sensação de segurança que eles tinham dentro do útero materno. Os bonecos com oito tentáculos de 22 centímetros de comprimento são maiores que as próprias crianças e envolvem os bebês, evitando também choques nas paredes da incubadora. “Apesar de não ter comprovação científica, muitos benefícios têm sido observados na prática clínica, como a estabilização da frequência cardíaca e respiratória, aumento dos níveis de oxigênio no sangue, diminuição da dor, do estresse, favorecendo ganho de peso, estimulação precoce, promovendo o desenvolvimento e qualidade de vida desses recém nascidos”, conta. A UTI Neonatal da Santa Casa de Barbacena é a primeira entidade da região a utilizar dos polvos de crochê.

Sônia reforça que qualquer pessoa pode ser voluntária no projeto, através da doação das linhas, que devem ser feitas com linha 100% algodão ou de outros materiais como a fibra siliconada que recheia a cabeça do boneco. As doações podem ser entregues diretamente na Santa Casa ou fazer o contato através da página no Facebook do Projeto Octo Barbacena

https://www.facebook.com/projetooctobarbacena/

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.