Take a fresh look at your lifestyle.

Projeto de visitas guiadas incentiva preservação do patrimônio histórico

1 243

O Projeto Barbacena e seu Patrimônio Cultural e Turístico, desenvolvido no Instituto Federal de Educação e Tecnologia (IF Sudeste – Campus Barbacena), realiza visitas guiadas para mostrar a estudantes de diferentes faixas etárias a importância de se conhecer e preservar elementos como a arquitetura, a cultura e a memória da cidade. Por meio de um cadastramento prévio, o projeto guia os participantes pelos principais pontos localizados na Rua XV de Novembro, endereço barbacenense com alguns imóveis tombados. Entre julho e agosto deste ano, foram realizadas cinco visitas guiadas com alunos das escolas São Francisco de Assis, Professor Soares Ferreira e Centro Educacional Lima Duarte.

De acordo com a participante do projeto, a aluna Débora Ester, a ideia é desenvolver desde a infância e a adolescência o desejo pela valorização dos bens patrimoniais. Como ela relata, é possível perceber que a atividade tem causado impactos positivos, especialmente por conta dos comentários feitos pelas crianças e pelos adolescentes participantes durante a aplicação de questionários sobre as atividades promovidas.

Além das visitas guiadas, o projeto também realiza ações lúdicas e criativas. A Matriz da Nossa Senhora da Piedade, por exemplo, foi representada por alunos do 7º ano do Ensino Fundamental em diversas ilustrações durante uma das ações do grupo. 

Para abordar o tema da valorização do patrimônio, o projeto utiliza conceitos de identidade e de memória. “A construção destes significados possui grande potencial para influenciar o interesse dos estudantes em relação ao patrimônio que visitam, favorecendo desta forma o reconhecimento dos bens que lhes pertencem e sua necessária preservação”, comenta a bolsista Débora Ester. “A educação patrimonial é importante, pois além de conhecer a cidade, o estado e o país que habitamos, também temos a oportunidade de compreender sobre nós mesmo. Barbacena possui encantos e tesouros escondidos, poucas pessoas percebem”, conclui a jovem. 

1 comentário
  1. joana Diz

    Pena que o Município nunca se preocupou em preservar e cuidar do patrimônio. Resta pouca coisa. Penso que, pelo patrimônio (edificação) existente, não dá para dizer que estamos numa cidade histórica.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.