• 17ºC
    Barbacena, MG Previsão completa
  • Professor estuda o estresse ocupacional em policiais penais de hospital de custódia e tratamento psiquiátrico

    Graduado em Direito, Fábio William José de Assis atua como Professor do curso de Direito do Centro de Estudos Superiores Aprendiz (CESA). E também agora, mestrando em Administração pelo Centro Universitário Unihorizonte. Em seu trabalho de dissertação final de curso, Fábio realiza uma pesquisa sobre o “Estresse ocupacional: estudo com policiais penais de um hospital de custódia e tratamento psiquiátrico”. Segundo o professor, as mais variadas profissões estão sujeitas ao estresse ocupacional e sua incidência não é diferente quando se trata da profissão do policial penal. O contato destes profissionais com apenados, que muitas vezes são de alta periculosidade, torna as rotinas de trabalho repletas de tensão, tanto por suas vidas estarem constantemente em risco, quanto por sua saúde psíquica estar ameaçada em alguns casos.

    Para a realização do trabalho, Fábio destaca que “é de suma importância a participação dos policiais penais na coleta de dados para subsidiar o estudo, que já foi iniciada através de um questionário, no qual é respeitado o anonimato dos participantes”. Os resultados da pesquisa serão apresentados aos policiais penais, bem como poderão subsidiar a instituição pesquisada para o desenvolvimento de políticas e ações estratégicas na área de gestão de pessoas, a fim de minimizar os agentes estressores e melhorar a qualidade de vida no trabalho desses profissionais.

    A participação na pesquisa contribuirá também para evidenciar a necessidade de se dedicar maior atenção às condições de trabalho dos policiais penais, que são profissionais essenciais para garantir a ordem e segurança do estabelecimento e de todos os indivíduos ali presentes. As contribuições nessa direção poderão estar alinhadas a uma superior motivação desses profissionais, possibilitando assim, repercussões positivas em relação à eficiência no desempenho de suas funções que repercutirá na segurança prestada aos pacientes custodiados, com reflexos positivos para eles, seus familiares e a sociedade.