• 15ºC
    Barbacena, MG Previsão completa
  • Produtores de Barbacena e região pedem retorno das feiras livres

    Desde o dia 16 de março, com a publicação do Decreto nº 8.617 com as medidas de enfrentamento ao coronavírus em Barbacena, foram suspensas as feiras livres. A princípio, o prazo era de 30 dias. Entretanto, com o agravamento da pandemia a medida vigora até o momento. 

    Em entrevista à Rádio Sucesso e ao Barbacena Online, a Secretária de Saúde, Marcilene Dornelas disse que “o Decreto não pretendia impedir as pessoas de comercializarem seus produtos, mas sim evitar aglomerações. No caso dos feirantes, a venda de porta em porta, por exemplo, não foi proibida”.

    Sem conseguir expor seus produtos à venda os feirantes de Barbacena têm passado por sérias dificuldades para manter o sustento. Em razão disso, algumas reuniões entre a categoria e autoridades municipais vêm ocorrendo para que seja encontrado um caminho para a volta dos serviços costumeiros, respeitando os protocolos de segurança.

    Vale ressaltar que, mesmo depois de Barbacena aderir ao Minas Consciente e a flexibilização gradativa do comércio para reabertura das lojas, as feiras livres ainda continuaram proibidas. No dia 25 de junho, um Decreto Estadual fez com que Barbacena retroagisse para a Zona Verde do programa Minas Consciente, o que determinou, novamente, o fechamento do comércio que não é considerado essencial.

    Em entrevista ao Contato Direto, o vereador José Newton de Faria afirmou que “as conversas estão sendo feitas junto aos feirantes e também com as entidades de classe do Comércio de Barbacena para que o local e as medidas sanitárias adequadas para o retorno das feiras livres sejam tomadas de forma a resguardar as determinações das autoridades sanitárias”.

    A população tem cobrado muito, através de nossos canais do Barbacena Online e da Rádio Sucesso, o retorno das feiras. Em uma coletiva de imprensa, realizada em 25 de maio, o staff da saúde de Barbacena afirmava que “com a adesão de Barbacena ao Minas Consciente, o município segue as premissas definidas”. Segundo Marcilene Dornelas, à época, as feiras livres, de acordo com a orientação do Estado, serão retomadas após o término do enfrentamento da pandemia. “Podemos criar alternativas, mas, nesse cenário não temos como flexibilizar ou enrijecer mais do que estamos”, afirmou a secretária de Saúde.

    Atualmente o cenário é ainda mais complicado, em razão do descumprimento do isolamento social por uma parte da população. São registrados, constantemente, aglomerações em churrascos e praças da cidade.