• 21ºC
    Barbacena, MG Previsão completa
  • Poupança x inflação: entenda por que essa aplicação pode corroer parte do seu patrimônio nesse momento da economia

    Todos sabem que a inflação se caracteriza por um aumento generalizado dos preços na economia, corroendo nosso poder de compra e nossa capacidade de consumir produtos, bens e serviços. Nesses períodos inflacionários é essencial a busca por oportunidades e rendimentos para multiplicar o dinheiro que temos guardado, e, de acordo com a Associação Brasileira das Entidades dos Mercados Financeiros e de Capitais (ANBIMA) 2021 a maioria dos brasileiros deixaram seus recursos investidos na caderneta de poupança, mas será que essa modalidade de aplicação realmente é vantajosa e suficiente para proteger nosso patrimônio das variações na inflação e na economia?

    Primeiramente devemos saber que índice que mede a inflação no brasil (IPCA) se encontra hoje em um percentual de 7,67% ao ano. Tendo essa informação em vista podemos afirmar que para haver ganho real numa aplicação financeira é necessário que a taxa de remuneração do investimento seja no mínimo superior a inflação de 7,67%.

    Dito isso, vamos entender também como é calculada a remuneração da poupança. Hoje existem duas regras para essa remuneração que varia de acordo com a taxa Selic:

    Caso a taxa SELIC esteja abaixo de 8,5%: A poupança irá pagar 70% da taxa SELIC + a taxa referencial da economia (hoje fixada em 0,048%)

    Caso a taxa SELIC esteja acima de 8,5%: A poupança irá pagar 0,5% ao mês, que em um sistema de juros compostos, totaliza para o investidor 6,17% de rendimento ao ano sobre o total aplicado.

    Obs: Qualquer valor sacado antes da data de aniversário perde a rentabilidade do mês (data de aniversário é o dia do mês em que foi feito o depósito na poupança)

    Hoje a SELIC se encontra em 13,25%, portanto a regra de remuneração da poupança é a segunda. Dessa forma já é possível compreender que, a uma remuneração oferecida pela poupança de 6,17% ao ano, frente ao índice de inflação que está em 7,67% ao ano, podemos concluir que a remuneração da caderneta não é suficiente, se quer, para cobrir a perda de valor do dinheiro, demonstrando uma verdadeira perda do seu orçamento ao deixar seu dinheiro aplicado nesse investimento. A única vantagem dessa aplicação se deve por ela ser isenta do imposto de renda (não é necessário pagamento do imposto sobre os rendimentos).

    Como posso então escolher investimentos que remuneram de forma mais justa o meu dinheiro?

    Em artigos passados foram apresentadas algumas modalidades de investimentos de baixo risco e mais adequados para esse momento da economia, dentre eles estão os CDBs, opções de bancos privados com remunerações consideravelmente maiores que a poupança, chegando a remunerações de 22% ao ano por exemplo (prezar por CDBs que remuneram pelo menos 100% da taxa CDI). Além do tesouro SELIC, título público que hoje remunera ao ano 13,25% e conta com liquidez imediata (dinheiro pode ser sacado a qualquer momento), além de outras opções de títulos públicos e títulos de renda fixa que são boas opções para o momento. Vale ressaltar que todas essas aplicações são tributadas pelo imposto de renda de acordo com a tabela regressiva, mas ainda assim não deixam de serem potencialmente melhores que a caderneta de poupança principalmente se possível manter as aplicações por prazos superiores que 2 anos (atingindo assim a menor alíquota do imposto de renda – 15%).

    NOTA DA REDAÇÃO – Lucas Câmpara é graduado em administração e gestão financeira, graduando em ciências contábeis, especialista e mestrando em finanças. Contato: Instagram @lucas_campara

    Comunique ao Portal Barbacena Online equívocos de redação, de informação ou técnicos encontrados nesta página clicando no botão abaixo:

    Nós usamos cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência em nossos serviços, personalizar publicidade e recomendar conteúdo de seu interesse. Ao utilizar nossos serviços, você concorda com tal monitoramento. Aceitar Saiba Mais