• 19ºC
    Barbacena, MG Previsão completa
  • População é peça fundamental no combate à Covid-19. Ocupação de leitos preocupa em Barbacena

    O novo Secretário de Saúde de Barbacena, o médico Arinos Brasil, voltou ao rádio nesta terça-feira (12), no programa Contato Direto, da Rádio Sucesso FM, para fazer um apelo à população. O grande problema agora é com relação aos leitos hospitalares, que estão em sua capacidade máxima e, mesmo que novos leitos sejam disponibilizados, não há mais profissionais capacitados para atuarem no combate à Covid. “Nós conseguimos melhorar a organização dos fluxos de pacientes, mas a demanda continua subindo. Temos poucos leitos ainda disponíveis caso a situação aumente. O que nos dá muita preocupação,” pontuou. Ainda sobre o assunto dos leitos, Arinos explicou que, antes de assumir o cargo na Secretaria, ele e os órgãos responsáveis da cidade conseguiram junto ao Hospital Ibiapaba abrir mais 5 leitos de UTI. “Assim que abrimos, imediatamente eles foram preenchidos porque já não tinha onde receber pacientes da região e também de Barbacena”.

    O médico lembrou que em seu segundo dia no cargo, uma ambulância ficou parada na porta do Hospital IMAIP, por cerca de 4h, com uma paciente de 88 anos esperando por uma vaga. “Tivemos que ir lá, organizar o hospital e, emergencialmente, abrir mais leitos. Ou seja, olha a situação que chegamos. Daqui a pouco, se não tomarmos a atitude de ficarmos mais em casa e a população não nos ajudar, aí sim vai ficar bastante difícil e pode acontecer de fato de não termos leitos”, completou Arinos.

    APOIO DAS CIDADES PRÓXIMAS – Reuniões estão sendo feitas com os prefeitos e secretários locais. “Nós somos uma cidade polo na região, não só na saúde, mas em todos os aspectos de educação, no comércio. E muitas pessoas costumam mesmo vir pra cá. Mas com relação às cidades em torno aqui de Barbacena que não estão se cuidando, eu vejo que isso não é um problema apenas de governo, mas de sociedade. A sociedade tem que ter a consciência de que se ela não ajudar a gente, não adianta a gente ficar abrindo leito. Primeiro que não temos nem como abrir mais leitos, e segundo que não temos também mais profissionais para trabalhar. Não conseguimos treinar um especialista de um dia pro outro, para exercer a função de trabalhar no CTI”, pontuou.

    ATENDIMENTO COVID-19 – No caso das pessoas com sintomas, o novo Secretário explicou que o indicado é procurar primeiro as Unidades Básicas de Saúde (UBS) e, por último os hospitais (Imaip, Santa Casa, Ibiapaba ou Regional). A pessoa ao chegar a uma UBS com sintomas, ela vai se encaixar em um protocolo. “Criamos um protocolo essa semana, pra gente trabalhar de forma certa e não ficar perdendo muito tempo. Primeiramente a pessoa deve procurar a UBS, já que o atendimento foi estendido nas três unidades principais da cidade, nos bairros Funcionários, Correia de Almeida e Vilela. Essa decisão de estender o atendimento foi feita exatamente para desafogar essas pessoas que estão indo para o hospital causando um impacto muito grande e transtorno nas portas”, continuou e completou o novo Secretário.

    Segundo o novo protocolo o paciente que chegar com tosse, febre, falta de olfato, dor de garganta e sintomas parecidos, será imediatamente isolado até que todos os exames sejam feitos. Se ficar comprovado o positivo, este continuará até o 14° dia em isolamento, além de observada e acompanhada pela Secretária de Saúde. “Caso a pessoa piore, o médico poderá encaminhá-lo para um hospital ou até mesmo ser orientada a retornar na própria UBS”, sinalizou.

    FALTA DE APOIO DA POPULAÇÃO – Todas as medidas estão sendo tomadas preventivamente para que o município tenha uma redução dos números de contaminados pela Covid-19, e deste modo, diminuir o fluxo nos leitos que estão ocupados. Mas perguntado sobre a população em si, depois de publicado o decreto mais rígido, Arinos Brasil afirmou que tem enfrentado um grande desafio. “Eu vejo que a sociedade está disposta a ajudar, mas existe ainda uma parte que está desrespeitando aquilo que tem de ser feito. Ontem (dia 11), por exemplo, isolamos a praça principal da cidade e eu, particularmente, achei um absurdo ver pessoas que, mesmo com a fita isolando o local, decidiriam ficar ali. As pessoas deveriam entender que nem precisávamos passar fita. A situação que estamos passando é extrema. Todos precisam ser conscientes e saber que vivemos em uma sociedade organizada e devemos respeitar o próximo”.

    NOVO DECRETO E SUAS DEFINIÇÕES – “O prefeito não decretou o lockdown, ele só está fazendo o que o Minas Consciente pede. A onda vermelha precisa funcionar desta forma”, concluiu o médico. Segundo o novo decreto, as lojas podem funcionar e ter suas portas abertas, porém é vedada a circulação de pessoas dentro desses estabelecimentos, assim como, proibida também entrar, sentar, experimentar roupas, sapatos e afins, tanto dentro do local quanto também do lado de fora. Neste ultimo caso, é orientado que se seja instaurado um serviço de entrega via delivery. E, caso haja aglomerações do lado de fora, os donos dos estabelecimentos podem ligar e denunciar essas pessoas que estiverem do lado de fora.

    COLETIVOS – Sobre as denúncias sobre a lotação nos coletivos urbanos, o Secretário explicou que estão tentando orientar os empresários e sociedade no geral, em não criar aglomerações, fazer o distanciamento necessário e estar sendo utilizando máscaras e álcool em gel. “Ainda não temos funcionários disponíveis para atuar nos pontos de ônibus, pois o nosso quadro está curto, mas estamos pensando o quanto antes em um meio de ajudar na orientação e organização dos pontos de embarque nos horários mais cheios, que sãodas16h30 até 18h30”, afirmou o novo secretário.

    Finalizando a entrevista, Arinos fez mais um apelo à população pedindo atenção de toda sociedade e que uns respeitem os outros. “Eu peço e reitero de novo, é um momento de todos nós contribuirmos. Eu sei que é uma fase difícil, mas precisamos da ajuda uns dos outros nessas situações”, concluiu.