• 19ºC
    Barbacena, MG Previsão completa
  • Polícia Militar e Instituto Mineiro de Agropecuária encontram local de possível abate clandestino de animais

    Na tarde de quarta-feira (12), durante Operação Campo Seguro, a Polícia Militar, juntamente com servidores do Instituto Mineiro de Agropecuária (IMA), foi apurar uma denúncia de abate clandestino de animais na zona rural de São João da Serra.

    No local, as equipes foram recebidas por dois funcionários que autorizaram a entrada. De imediato, foram detectados no curral, diversos vestígios de sangue e ferramentas utilizadas para abate de animais.

    Numa mesa com vestígios de sangue, estavam facas de açougue, amoladores, ganchos de prender os animais e um machado sujo de sangue.

    Havia no local, diversas ossadas de animais descartadas no terreno com urubus no entorno. Foi observado ainda um local destinado à queima de ossos descartados dos animais abatidos. Foram encontradas diversas ossadas de cabeças de animais bovinos com sinal de abate realizado com machado, o que caracteriza intenso sofrimento dosanimais abatidos por este meio.

    As ossadas estavam com diversas rachaduras ósseas provenientes de golpes com as costas do machado. Num cômodo do curral, estavam diversas couraças de animais.

    Os funcionários informaram que o local existe há mais de um ano e que o abate dos animais é feito de acordo com a demanda dos açougues. As equipes encontraram um freezer com carne congelada proveniente de outros animais abatidos em data passada.

    Foi verificado que o sangue proveniente dos animais era descartado em um bueiro que direcionava o sangue para o terreno em céu aberto.

    De acordo com funcionários do IMA, a propriedade tinha cadastrada somente cinco animais bovinos, mas foram encontrados quase 100 animais em situação irregular.

    O local foi interditado e uma Guarnição do Policiamento Ambiental foi acionada para tomar as medidas correspondentes. O proprietário da fazenda não se fez presente no momento. Tendo em vista as diversas irregularidades constatadas, ficou acertado com o IMA, mediante notificação dos funcionários, nova visita ao local para vacinação dos animais com a vacina de febre aftosa.