Take a fresh look at your lifestyle.

Pais questionam segurança de veículos usados no transporte de alunos na rede municipal

0 1.967

Desde o início do ano pais de alunos que moram na região do Faria vêm reclamando das precárias condições do serviço de transporte escolar, oferecido pela Prefeitura. Na última sexta-feira, 27 de setembro, foi registrado um Boletim de Ocorrência depois que, mais uma vez, alunos ficaram sem ir à aula porque uma das vans “perdeu a roda pelo caminho”. Os relatos são de várias tentativas de solucionar o problema, mas sem sucesso. Pais e responsáveis temem pela segurança das crianças. São cerca de 23 alunos com idades entre 4 e 15 anos.

Nas fotos é possível constatar que os veículos da empresa terceirizada na prestação do serviço não cumprem as normas de segurança de trânsito. Alguns, sequer, têm a faixa indicativa de transporte escolar.  “Sempre tem algum problema. Em uma ocasião o veículo perdeu a porta no meio do caminho. Em uma das Kombis os alunos foram obrigados a se sentarem no chão, pois o veículo não tinha assento”, desabafou.

O Secretário Municipal de Educação, Luiz Carlos Rocha de Paula, negou saber que os problemas relatados vêm desde o início do ano. “Somente agora, mais precisamente no dia 27 de setembro, que tive conhecimento de uma ocorrência naquela localidade tendo sido aviado, inclusive, um boletim de ocorrência, o qual já está em nosso poder. Podemos confirmar o fato e nós já encaminhamos uma notificação ao prestador de serviço para que no prazo, de 48h, houvesse uma manifestação por parte do prestador para nos esclarecer o que de fato aconteceu”.

Em razão do contrato de prestação de serviço, o município deve se posicionar junto ao prestador seguindo o que prevê as cláusulas. Caso o prestador não cumpra o que prevê o contrato, a Secretaria de Educação vai adotar as medidas previstas em lei para que a situação seja definitivamente resolvida. Quanto a denúncia de que os veículos não cumpre os requisitos necessários, o secretário disse que vai trabalhar junto com a Setram para que eles auxiliem na fiscalização de regularidade.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.