Take a fresh look at your lifestyle.

Obras da Apac Barbacena podem ser retomadas

0 969

As obras da Associação de Proteção e Assistência aos Condenados (APAC) em Barbacena tiveram início em 2007, porém nunca foram concluídas, principalmente por falta de recursos que deveriam ter sido repassados pelo Governo de Minas. As Apacs já existem em diversos países, inclusive no Brasil e Minas Gerais possui cerca de 40 associações em funcionamento atualmente.

Em Barbacena, a APAC foi criada em 2007. Segundo a Promotora de Justiça Tânia Falcão, foi adquirido o terreno de 61 mil metros e a construção do Centro de Reintegração Social teve início, porém não foi concluída devido à falta de repasses e, com a ação dos vândalos, o que havia sido feito foi destruído.

Nestes centros, os presos são obrigados a trabalhar e estudar, e quando acontece a progressão do regime para o semi-aberto, eles podem até trabalhar fora, com autorização judicial. A expectativa é de que a APAC de Barbacena, assim como muitas outras espalhadas pelo país, ofereça diversos tipos de ofício (trabalho) para que o detento possa aprender e se tornar apto a voltar a vida normal, sendo reinserido no meio social onde vive.

VISITA DO GOVERNADOR – O que reascendeu a possibilidade de retomada das obras foi a visita do então candidato ao Governo de Minas, Romeu Zema, e recentes sinalizações de que as obras públicas iniciadas em governos anteriores serão retomadas. “Agora surgiu uma luz no fim do túnel, que foi a presença do nosso governador Romeu Zema, que esteve aqui antes das eleições, conheceu a APAC e disse que APAC nenhuma vai ficar sem ser concluída e que obra parada é dinheiro jogado fora, e é real. Recentemente ele também convidou 8 governadores para visitar a APAC de Santa Luzia. Estiveram também o Ministro Sérgio Moro e a Ministra Carmem Lúcia, e isso nos dá uma força extra, porque precisamos disso, autoridades que se empenhem em abraçar essa causa maravilhosa a comunidade é o ponto máximo das APACs, sem a comunidade não existe APAC”, disse Tânia Falcão.

A Promotora de Justiça disse ter muito esperança este ano, devido a todas as movimentações e estudos que estão acontecendo para resolver a situação das APACs. “Estou muito otimista e aguardando notícias da nossa APAC, que atenderá à Barbacena e todos os municípios da região. Nós ainda precisamos de muita coisa, empresários que queiram colocar algum trabalho lá dentro e auxiliar de alguma forma. São vários fatores que nós estamos esperando que ocorram e que tenhamos essa expectativa transformada em uma ação realizada”, encerra.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.