Take a fresh look at your lifestyle.

O silêncio se faz presente

A crônica de Débora Ireno Dias

1 93

Não consigo falar. A alma se cala, o sentimento abafa.  O coração acelera descompassado e sufoca o ar que entala a garganta. O grito preso.

Penso. Não penso. Sinto dor, sinto medo. Busco raciocinar sobre o que causa tanta dor, tanta raiva, tanta desumanidade. Falta amor. Falta o olhar. Falta o Outro.

Tempos ruins. Tempos difíceis. Tempos tristes.

Hoje é assim. No vazio. Sem palavras. Sem volteios. Vazio. Como vazio está o coração de quem perde a vida. Como vazia está a esperança de quem ainda caminha por estas estradas.

Busco silenciar o coração. Ele aperta dentro do peito. Busco o ar. Ele não vem. Estendo a mão. Sinto que Ele me alcança. Alcança minha alma e me ajuda a levantar para continuar o Caminho.

Rezo. Não peço. Brado mesmo! Brado a Deus para que haja humanidade. Unidade. Em busca de uma felizCidade. Felicidade!

Débora Ireno Dias

15 de março de 2019 – após a tragédia de Suzano….ataques terroristas na Nova Zelândia…2 meses após a Vale matar em Brumadinho…após as chuvas fazerem vítimas…após o fogo incendiar o Flamengo…após o Governo liberar as armas….

1 comentário
  1. Leonardo Diz

    Tempos difíceis foram os 14 anos de PT Débora. Não podemos dizer que estamos em tempos difíceis e violentos por o governo ter liberado as armas. Sequer as “armas liberadas” estão nas ruas. Não há uma arma sequer na rua fruto da recente liberação . Entenda a sua incoerência. Se vc tem direito de postar aqui temas políticos (ainda que subliminar se disfarçado) temos , no mínimo , o direito de resposta. Democracia é assim, um fala o outro tem direito de responder . A ditadura do politicamente correto acabou Deb, sempre que postarem política, responderei. Isto não nos faz inimigos, pelo contrário , significa que estamos debatendo, onqie não ocorria antes, mas para cada tese sua tenho uma boa antítese , isto é debate e não associem isto à inimizade. Pelo contrário. Se eu não posso postar, então ninguém pode… se vc pode , eu posso responder? O que acha?
    Eu diria tempos de resolução de problemas herdados de tempos dificieis e de governos populistas (medidas e ações que agradavam e não resolviam problemas) que visavam eternizar no poder.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.