• 24ºC
    Barbacena, MG Previsão completa
  • O desenvolvimento da criança de 1 a 2 anos

     

    • Quais são as principais características do desenvolvimento físico das crianças de 1 a 2 anos?

     

     

    Nesta faixa etária, a criança começa a andar, sobe e desce escadas, sobe nos móveis, etc. O equilíbrio é inicialmente bastante instável, uma vez que os músculos das pernas não estão ainda bem fortalecidos. Mas, a partir dos 16 meses, a criança já é capaz de caminhar e de se manter de pé em segurança, com movimentos muito mais controlados. Começa a apresentar melhoria da motricidade fina devido à prática (capacidade de segurar um objeto, o manipula, passa de uma mão para a outra e o larga deliberadamente, etc.). Por volta dos 20 meses, será capaz de transportar objetos na mão enquanto caminha.

     

     

    • Quais são as principais características do desenvolvimento intelectual/cognitivo das crianças de 1 a 2 anos?

     

     

    Nesta fase há maior desenvolvimento da memória, através da repetição das atividades: permite antecipar os acontecimentos e retomar uma atividade momentaneamente interrompida, à qual dedica um maior tempo de concentração. Da mesma forma, através da sua rotina diária, a criança desenvolve um entendimento das sequências de acontecimentos que constituem os seus dias e os da sua família. Exibe maior curiosidade: gosta de explorar o que o rodeia; compreende ordens simples, inicialmente acompanhadas de gestos e, a partir dos 15 meses, sem necessidade de recorrer aos gestos. Embora possa estar ainda limitada a uma palavra de cada vez, a linguagem da criança começa a adquirir tons de voz diferentes para transmitir significados diferentes. Progressivamente, irá sendo capaz de combinar palavras soltas em frases de 2 palavras. É capaz de acompanhar pedidos simples, como por ex. “qué coito” (quero biscoito). As experiências físicas que vai fazendo ajudam a desenvolver as capacidades cognitivas; consegue estabelecer a relação entre um carrinho de brincar e o carro da família, etc. Entre os 20 e os 24 meses é capaz de brincar ao faz-de-conta (por ex., finge que coloca café numa xícara, põe açúcar e bebe) e recorda uma sequência de acontecimentos e faz de conta que os realiza como parte de um jogo). A capacidade de fazer este tipo de jogos indica que está a começar a compreender a diferença entre o que é real e o que não é.


    3) Quais são as principais características do desenvolvimento social das crianças de 6 a 12 meses?

     

    Nesta idade aprecia a interação com adultos que lhe sejam familiares, imitando e copiando os comportamentos que observa. Apresenta maior autonomia: sente satisfação por estar independente dos pais quando inserida num grupo de crianças, necessitando apenas de confirmar ocasionalmente a sua presença e disponibilidade e esta necessidade aumenta em situações novas, surgindo uma maior dependência quando é necessária uma nova adaptação. As suas interações com outras crianças são ainda limitadas: as suas brincadeiras decorrem em paralelo e não em interação com elas. A partir dos 20-24 meses, e à medida que começa a ter maior consciência de si própria, física e psicologicamente, começa a estender os seus sentimentos sobre si próprio e sobre os outros – desenvolvimento da empatia (começa a ser capaz de pensar sobre o que os outros sentem).

     
    4) Quais são as principais características do desenvolvimento emocional das crianças de 1 a 2 anos?

     

    Nesta idade apresenta grande reatividade ao ambiente emocional em que vive: mesmo que não o compreenda, apercebe-se dos estados emocionais de quem está próximo dele, sobretudo os pais. Aprender a confiar nas pessoas que cuidam dela. Desenvolve o sentimento de posse relativamente às suas coisas, sendo difícil partilhá-las. Embora esteja normalmente bem disposta, exibe por vezes alterações de humor e de comportamento (birras), o que nem sempre é um problema ou transtorno (pode ser fase, falta de limites, superproteção ou realmente uma característica dentro de um transtorno). Além disso, é bastante sensível à aprovação/desaprovação dos adultos.

     

     

    • Existem alguns sinais aos quais os pais e responsáveis precisam ficar atentos nesta faixa etária?

     

    Sim, existem alguns sinais que os pais podem e precisam ficar atentos. Podem ser passageiros, mas se não cessarem podem significar algumas questões que precisarão ser avaliadas por especialistas. São eles:

    1. Choro excessivo (que não cessa com cuidados e atenção);
    2. Irritabilidade excessiva;
    3. Pouca ou nenhuma resposta ou interesse a estímulos ambientais;
    4. Ausência de fala (fala atrasada ou estranha com repetições/ecolalias);
    5. Alterações no sono e na alimentação; 
    6. Alterações no comportamento (irritação, oposição em excesso, teimosia em excesso, etc.);
    7. Falta de apego às pessoas de convívio;
    8. Dificuldades na interação com outras crianças e/ou pessoas.

     

    Caso você note ou perceba alguma coisa de diferente em sua criança, procure e converse com o pediatra. Ele certamente saberá se há alguma alteração no desenvolvimento de sua criança e, se houver, ele fará os encaminhamentos que se fizerem necessários.

     

    NOTA DA REDAÇÃO – Valeska Magierek – Formada em Psicologia pela UFSJ, com especialização em Neuropsicologia pela FUMEC e mestrado em Psicobiologia na Escola Paulista de Medicina (UNIFESP; atua há mais de 20 anos na área de Psicologia Infantil e Neuropsicologia; é Diretora clínica do Centro AMA de Desenvolvimento em Barbacena.