Nova concessionária deve assumir trecho da 040 em até 30 dias. Cobrança de pedágio deve ser suspensa

O Ministério dos Transportes, a Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) e o Grupo EPR assinaram nesta sexta-feira (5) os documentos relativos à concessão de 232,1 km da BR-040/MG, trecho entre Belo Horizonte e Juiz de Fora.

A concessionária responsável, batizada como EPR Via Mineira, deverá iniciar as operações no trecho rodoviário em até 30 dias. Após esse período, a EPR Via Mineira ficará responsável por oferecer atendimentos médicos e mecânicos, além de monitoramento por meio de centro de controle. Com isso, vai iniciar os reparos emergenciais no pavimento para remover buracos e deformações, como as chamadas trilhas de roda, além da recomposição da sinalização defeituosa. Esses serviços devem ser concluídos ainda dentro do primeiro ano de concessão.

E essa é só a primeira fase de investimentos. De acordo com o cronograma firmado com o Ministério dos Transportes, nos sete primeiros anos a nova concessionária deverá implantar as obras de ampliação da capacidade da BR-40, incluindo duplicação (164km), faixas adicionais (42,2km) e marginais (15,4km). Ao longo dos 30 anos de contrato, terá que investir em torno de R$ 8,7 bilhões na modernização da estrada federal, somando-se novas obras para ampliação da capacidade e dos níveis de segurança da via aos serviços operacionais previstos.

Estão programadas a implantação de nova iluminação em trechos com curvas côncavas que atualmente possuem baixa visibilidade; sistema de análise de tráfego; detecção automática de incidentes; circuito fechado de TV com 117 câmeras e 20 câmeras em passarelas; sistema de monitoramento meteorológico; três ambulâncias do Tipo C e duas do Tipo D. Também está previsto no contrato a possibilidade de transição do sistema de cobrança tradicional para o sistema de pedágio eletrônico .

A cobrança nas praças de pedágio vai acontecer somente após a revitalização completa das estruturas e instalação de sistema de comunicação, sujeita à vistoria técnica da ANTT. Após a conclusão das obras, a EPR solicitará à Agência a realização da vistoria. O início do pagamento das tarifas dependerá da etapa de recuperação das estruturas.

⚠️ A reprodução de conteúdo produzido pelo Portal Barbacena Online é vedada a outros veículos de comunicação sem a expressa autorização. 

Comunique ao Portal Barbacena Online equívocos de redação, de informação ou técnicos encontrados nesta página clicando no botão abaixo:

Nós usamos cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência em nossos serviços, personalizar publicidade e recomendar conteúdo de seu interesse. Ao utilizar nossos serviços, você concorda com tal monitoramento. Aceitar Saiba Mais