MPMG recomenda medidas de reforço para combater a dengue em Conselheiro Lafaiete

O Ministério Público de Minas Gerais (MPMG), por meio da Promotoria de Justiça de Defesa da Saúde de Conselheiro Lafaiete, expediu na quarta-feira, 31 de janeiro, recomendação ao prefeito e à secretária municipal de Saúde para que sejam reforçadas as medidas de combate à dengue.

O documento recomenda ao prefeito que proceda, em conjunto com a Secretaria de Saúde e com os órgãos da Vigilância Sanitária e Epidemiológica, a intensificação da fiscalização nas residências e prédios públicos e particulares, visando a eliminação dos recipientes que sirvam de criadouro ao mosquito transmissor da dengue, bem como intensifique a nebulização (“fumacê”) dos locais em que houve casos positivos da doença e nas proximidades.

À Secretaria de Saúde, o MPMG recomenda a elaboração e a implementação de programa de educação em saúde e mobilização social, contemplando estratégias para: promover a remoção de recipientes nos domicílios que possam se transformar em criadouros de mosquitos; divulgar a necessidade de vedação dos reservatórios e caixas de água e de desobstrução de calhas, lajes e ralos; implementar medidas preventivas para evitar proliferação do Aedes aegypti em imóveis desocupados; promover orientações dirigidas a imóveis especiais (escolas, unidades básicas de saúde, hospitais, creches, igrejas, comércio, indústrias, etc.); implantar ações educativas contra a dengue nas redes de ensino básico e fundamental; incentivar a participação da população na fiscalização das ações de prevenção e controle da dengue executadas pelo Poder Público; e intensificar a veiculação de campanha publicitária voltada à conscientização da população acerca dos cuidados necessários ao combate do mosquito Aedes aegypti.

No documento, o promotor de Justiça Lucas Barreto Ambrósio afirma que o município de Conselheiro Lafaiete já deu mostras de cumprimento diligente da política pública ao instituir seu Comitê de Mobilização contra a dengue, chikungunya e zika, no entanto, destaca que, além de o cenário epidemiológico nacional exigir ações mais enérgicas de implementação de políticas de vigilância no combate ao mosquito, o último boletim epidemiológico expedido no município registrou um alarmante índice de 1.131 novos casos.

Fonte: MPMG

⚠️ A reprodução de conteúdo produzido pelo Portal Barbacena Online é vedada a outros veículos de comunicação sem a expressa autorização. 

Comunique ao Portal Barbacena Online equívocos de redação, de informação ou técnicos encontrados nesta página clicando no botão abaixo:

Nós usamos cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência em nossos serviços, personalizar publicidade e recomendar conteúdo de seu interesse. Ao utilizar nossos serviços, você concorda com tal monitoramento. Aceitar Saiba Mais