• 10ºC
    Barbacena, MG Previsão completa
  • Minas Consciente tem onda mais restritiva e impositiva. Duas regiões serão fechadas

    Objetivo das medidas é restabelecer, com velocidade, a capacidade de assistência hospitalar

    A Covid-19 avança em Minas e, para estabilizar a capacidade de assistência hospitalar, o Governo de Minas estabeleceu o fechamento de duas macrorregiões do Estado (Noroeste e Triângulo do Norte). Para isso foi modificado o Minas Consciente e incluída a chamada Onda Roxa, que contempla medidas mais restritivas, como toque de recolher das 20h às 5h e aos finais de semana e proibição de circulação de pessoas sem o uso de máscara de proteção, em qualquer espaço público ou de uso coletivo, ainda que privado. As normas passam a valer nesta quinta-feira (04). Outras três regiões, Norte, Triângulo do Sul e Leste do Sul, que estão na onda vermelha, também estão em estado de alerta e o monitoramento é feito diariamente. A macrorregião Centro Sul, onde Barbacena está inserida, está na Onda Amarela. Diferentemente da adesão opcional das prefeituras ao plano nas demais ondas, na fase roxa o caráter impositivo.

    Em alguns municípios mineiros já foi necessária a transferência de pacientes para outras regiões, o que afeta o atendimento no estado de uma forma geral.  Barbacena, por exemplo, recebeu pacientes do Triângulo Mineiro.

    ONDA ROXA

    Nessa fase, só será permitido o funcionamento de serviços essenciais e a circulação de pessoas fica limitada aos funcionários desses estabelecimentos. O deslocamento para qualquer outra razão deverá ser justificado e a fiscalização será feita com o apoio da Polícia Militar. São considerados serviços essenciais em Minas:

    •          Alimentos, Agropecuária e Agroindústria (excluídos bares e restaurantes);

    •          Serviços de Saúde (atendimento, indústrias, veterinárias, etc);

    •          Bancos e seguros;

    •          Transporte público;

    •          Energia, gás, petróleo, combustíveis e derivados;

    •          Manutenção de equipamentos e veículos;

    •          Construção civil;

    •          Indústrias (apenas da cadeia de Atividades Essenciais);

    •          Lavanderias;

    •          Imprensa;

    •          Serviços de TI, dados, imprensa e comunicação;

    •          Serviços de interesse público (água, esgoto, funerário, correios etc.).

     

     

    Protocolos
    Conforme a decisão, as atividades essenciais na onda roxa deverão seguir rigorosamente os protocolos sanitários disponíveis no plano Minas Consciente. Os serviços não essenciais poderão funcionar sem atendimento ao público, em sistema de delivery e venda on-line, respeitando o limite de horário do toque de recolher. As pessoas que estiverem deslocando para o trabalho, em serviços essenciais, deverão portar carteira de trabalho ou funcional ou crachá ou contrato de trabalho ou qualquer outro documento idôneo que justifique o vínculo profissional. A comprovação para outros deslocamentos não essenciais se dará através de documento de identidade oficial com foto e auto declaração para deslocamento durante a quarentena, que não precisa ser impressa. O comprovante poderá ser apresentado pelo celular, ou por qualquer equipamento eletrônico que se conecte à internet, para confirmar a necessidade do deslocamento.

    Fiscalização
    A fiscalização será feita com o apoio da Polícia Militar e do Corpo de Bombeiros, em conjunto com os municípios envolvidos. As gestões municipais deverão, através de seus órgãos de segurança pública, trânsito e/ou fiscalização, atuar de forma conjunta, visando ao cumprimento das medidas postas.

    Fonte: Agência Minas