Membro do PCC é condenado a 16 anos de prisão por homicídio em Juiz de Fora

Foi julgado na tarde de terça-feira (31), em Juiz de Fora, Marcio Vinícius da Paixão Vieira, de 22 anos, suposta liderança regional da organização criminosa Primeiro Comando da Capital (PCC). O jovem foi condenado a 16 anos de prisão pelo crime de homicídio duplamente qualificado, ocorrido na cidade em dezembro de 2020.

Na ocasião, Marcio Vinícius, também conhecido como Pica-Pau, solicitou um carro de aplicativo para conduzi-lo até o bairro Santo Antônio. Em uma estrada nas proximidades do bairro, o criminoso sacou uma pistola de 9mm e realizou diversos disparos, 15 dos quais atingiram a cabeça do motorista.

O acusado tem ligação com um braço do PCC, organização criminosa de São Paulo. O promotor do Ministério Público que atuou no caso, o barbacenense Vinícius de Souza Salles, disse que “não há a menor dúvida de que infelizmente essa organização criminosa começou a se instalar dentro do estado de Minas Gerais e notadamente aí na cidade de Juiz de Fora”.

“Baseado em apurações da então Delegacia de Homicídios e notadamente no trabalho de policiamento ostensivo da Polícia Militar, existe sim esse braço (de organizações criminosas). Ou, pelo menos até o nosso conhecimento, esse braço existiu, atuou no bairro Santo Antônio”, declarou o promotor.

Após o crime, ocorrido no dia 20 de dezembro de 2020, Pica-Pau conseguiu fugir. O acusado, natural de Montes Claros, foi encontrado no Paraguai com drogas e armas. Ele já foi preso cinco vezes por tráfico e possui passagem na polícia pelos crimes de lesão corporal, ameaça e tortura. Atualmente, ele está preso em um presídio de segurança máxima no norte de Minas.

O julgamento ocorreu no Fórum Benjamin Colucci, na Vara de Execuções Criminais de Juiz de Fora. Por ser o réu membro de uma organização criminosa, a Polícia Militar reforçou o policiamento do fórum durante o julgamento.

Fonte: Tribuna de Minas

⚠️ A reprodução de conteúdo produzido pelo Portal Barbacena Online é vedada a outros veículos de comunicação sem a expressa autorização. 

Comunique ao Portal Barbacena Online equívocos de redação, de informação ou técnicos encontrados nesta página clicando no botão abaixo:

Nós usamos cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência em nossos serviços, personalizar publicidade e recomendar conteúdo de seu interesse. Ao utilizar nossos serviços, você concorda com tal monitoramento. Aceitar Saiba Mais