Mãe acusada de matar filha poderá passar por avaliação de sanidade

Foram iniciadas as investigações para apurar a motivação e circunstâncias da morte de uma menina de um ano e dois meses em Barbacena, no Campo das Vertentes. A mãe, uma mulher de 35 anos é suspeita de ter matado a filha a golpes de faca na cozinha de casa, na última segunda-feira (12). De acordo com a Polícia Civil, a mulher foi presa em flagrante e está no presídio de Barbacena.

Segundo a delegada regional da Polícia Civil de Barbacena, Flávia Mara Camargo Murta, para a polícia a mulher disse que havia surtado. No entanto, serão reunidas provas para validar a afirmativa da mulher. “Vamos recolher das famílias provas contundentes; laudos médicos, atestados, vamos chamar o médico que acompanha a mulher para depor. Caso mais provas precisem ser reunidas, será solicitado um pedido de incidente de insanidade mental, em que um médico forense vai analisar a imputabilidade penal da mulher, o que demora um período, já que é necessária uma avaliação minuciosa”, detalhou.

Depoimentos 

Ainda conforme a delegada, sete testemunhas já foram ouvidas, entre elas parentes e vizinhos que presenciaram a movimentação da mulher no dia e local do crime. “Mais pessoas serão ouvidas no decorrer da semana. Vamos aguardar o laudo pericial e o resultado da necropsia do corpo da criança. Temos 10 dias para finalizar o inquérito, que poderá ser estendido, mas faremos o possível para cumprir esse prazo”, disse.

Na finalização do inquérito se for confirmado que a mulher sofre de problemas mentais, ela poderá cumprir pena em um manicômio judiciário. “Se for confirmado que a mulher estava fora de suas capacidades de consciência, será expedida uma medida de segurança, para que ela responda pelo crime no manicômio judiciário de Barbacena”, pontuou a delegada.

Fonte: O Tempo

LEIA TAMBÉM:

Brutal: mãe mata filha de um ano com 21 facadas em Barbacena