• 14ºC
    Barbacena, MG Previsão completa
  • Louva-Deus: pequenos insetos com capacidades e comportamentos inacreditáveis

    Por Sabrina Medeiros (membro do Centro de Estudos em Ecologia Urbana do IF Sudeste Barbacena/MG e graduanda em Ciências Biológicas) e Delton Mendes (orientador, professor e coordenador do Centro de Estudos em Ecologia Urbana, no IF)

    “Esses insetos surpreendentes podem ser bastante agressivos, visto que na maioria das vezes, durante o ato sexual, a fêmea decepa a cabeça do macho.”

    Os popularmente conhecidos Louva-Deus são insetos com corpo alongado e estreito, pertencentes à Ordem Mantodea, e seu nome popular é uma referência à posição de suas patas dianteiras que, quando próximas, dão a impressão de que esses seres estão em oração. Ainda que culturalmente associemos essas criaturas a uma ideia de passividade, e também por serem encontrados sempre quietos e solitários, apresentam características fascinantes e habilidades inacreditáveis (e até assustadoras!)

    Esses insetos possuem capacidade de camuflagem (mimetismo – podendo ser confundidos com o meio em que estão inseridos), são carnívoros e se alimentam de outros insetos, anfíbios e até repteis. O mais inusitado é que esses pequenos seres podem se alimentar ainda de pequenos pássaros, incluindo os belos e indefesos beija-flores. Uma pesquisa publicada no The Wilson Journal of Ornithology mostrou que tal comportamento é comum dentre diversas espécies de Louva-Deus e essa impressionante habilidade se deve às predadoras pernas dianteiras, que os permitem capturar e manipular suas presas animais durante a refeição. “O fato de comer pássaros é tão difundido entre louva-a-deus, tanto taxonômica como geograficamente falando, é uma descoberta espetacular”, comentou Martin Nyffeler, da Universidade de Basileia.

    Conseguem ainda desviar dos ataques de morcegos em pleno voo, através de sua agilidade em dar mergulhos, além de apresentarem enorme habilidade de caça, apresentando visão multidimensional, girando a cabeça em 180 graus para a observação de alguma presa ou predador ao seu redor. Essa capacidade tem despertado o interesse de diversos cientistas e investigadores, que podem agregar conhecimentos que futuramente poderão ser aplicados à várias tecnologias, nomeadamente à robótica e aos drones. Queremos perceber a visão do Louva-Deus, perceber o que ele não consegue ver e testar várias hipóteses sobre o funcionamento da visão 3D. Depois, queremos encontrar um algoritmo que reproduza essa realidade”, diz a investigadora Jenny Read, especialista em Ciências da Visão, segundo a estação televisiva de informação Euronews

    Esses insetos surpreendentes, também conhecidos como Cavalinho-de-Deus, podem ser bastante agressivos visto que, na maioria das vezes, durante o ato sexual, a fêmea decepa a cabeça do macho, comportamento definido por biólogos como canibalismo sexual. Porém, um estudo da Universidade Estadual de Nova York, em Fredonia, mostrou que os machos que são consumidos por suas parceiras na verdade estão em vantagem reprodutiva. Da perspectiva de um “gene egoísta”, isso é na verdade uma boa notícia para o macho. Como o estudo mostrou, as fêmeas que comem seus parceiros conseguem produzir duas vezes mais óvulos do que as que não comem.

    Apesar de bastante agressivos, com capacidades assustadoras e hábitos fascinantes, esses insetos podem contribuir bastante para o controle biológico, sendo importantes predadores e ainda reguladores de pragas. “Por ser um predador, o Louva-Deus exerce um controle natural no ambiente”, explica Maria Lucia França Teixeira Moscatelli, professora. Diante de todas essas curiosidades e comportamentos, fica evidente o quão interessantes, significativos e magníficos podem ser os seres que vivem em nosso planeta e que muitas vezes passam desapercebidos aos nossos olhos.

    Apoio divulgação científica: Samara Autopeças e Jornal Barbacena Online