• 25ºC
    Barbacena, MG Previsão completa
  • Justiça libera verba bloqueada da campanha de João Miguel para hospital de campanha

    A 1ª Vara Criminal da Infância e da Juventude de Conselheiro Lafaiete liberou parte da verba bloqueada do caso do menino João Miguel, para a reforma e ampliação do Hospital São Camilo. A intenção é capacitar a instituição para receber pacientes com o novo coronavírus.

    O menino era portador de uma doença rara. A família iniciou uma grande campanha para arrecadar recursos financeiros para o tratamento, mas a história ganhou repercussão nacional após a prisão de seu pai em um hotel de luxo na Bahia, acusado de desviar o dinheiro  arrecadado. João Miguel faleceu em outubro do ano passado e seu pai, Mateus Henrique Leroy, está preso. Ele foi condenado pela 2ª Vara Criminal de Conselheiro Lafaiete, em dezembro de 2019, a 7 anos e 6 meses de prisão, em regime fechado, por estelionato.

    De acordo com o juiz, José Aluísio Neves da Silva, após a morte de João Miguel, a Vara da Infância e da Juventude bloqueou o restante do dinheiro. Porém, por decisão da Justiça, cerca de  R$ 146 mil foram entregues para a associação mantenedora do hospital São Camilo, em Lafaiete, para serem aplicados na reforma da instituição.

    o Juiz José Aluísio Neves da Silva ressaltou que é dever do Poder Judiciário, num momento de enfrentamento à crise, contribuir para minimizar os efeitos devastadores da doença causada pelo novo Coronavírus. “A Justiça deve sempre estar ao lado do povo, atendendo a coletividade e buscando compor os conflitos sociais”, concluiu.

    HOSPITAL DE CAMPANHA – Em 26 de maio, o hospital de campanha entrou em funcionamento com 50 novos leitos clínicos e 10 unidades intensivas para atender a população de Conselheiro Lafaiete. O hospital receberá somente pacientes diagnosticados com covid-19 que necessitarem de internação, vindos de outras unidades de saúde da cidade e região. O atendimento será prestado por uma equipe de cerca de 60 profissionais qualificados.