Take a fresh look at your lifestyle.

Frio chega acompanhado com maior incidência do vírus influenza

Pneumologista dá dicas para minimizar a contaminação

0 80

Jubileu chegando e para o barbacenense isso quer dizer que o frio também acompanha uma das mais tradicionais festas da cidade. Além das baixas temperaturas, o outono aumenta a incidência dos casos de gripe, já que o vírus Influenza circula com mais intensidade nesta época do ano. Um novo vírus da gripe já começa a infectar pessoas em todo o país, o H3N2, uma variação da Influenza que só nos Estados Unidos, já infectou mais de 47 mil pessoas neste ano.

Alguns estados brasileiros já registraram os primeiros casos de infecção pelo H3N2. Apesar de ser desconhecido para a maioria das pessoas, dados do Ministério da Saúde mostram que esse vírus circula no Brasil pelo menos desde 2017. Em Minas Gerais, segundo dados divulgados pela Secretaria Estadual de Saúde, já foram notificados 348 casos. Destes, 222 tiveram amostras coletadas e processadas. O Influenza foi responsável por, pelo menos, 12 casos. Outras 28 foram causadas por outros tipos de vírus. Em relação à influenza, 10 casos foram provocados pelo tipo A. Destes, oito eram o vírus H3N2. Também foram confirmados dois casos de contaminação por H1N1. Os moradores eram de Araguari, na Região do Triângulo Mineiro, e Juatuba, na Região Metropolitana de Belo Horizonte. Outros dois casos foram de influenza tipo B. As infecções foram de pacientes de Juiz de Fora, na Zona da Mata, e Lagoa Santa, na Região Central.

Para o médico pneumologista Edson Rezende, a prevenção é a melhor maneira de minimizar os riscos de doenças respiratórias e descompensação cardíaca. “Além do uso de agasalho adequado, da boa alimentação e de se evitar exposição prolongada ao ar frio e ao vento, é preciso nos proteger do contágio. O vírus tem uma capacidade de disseminação impressionante. Espirros, tosse e mãos contaminadas são as formas mais comuns de propagar a doença que leva ao óbito milhares de pessoas todos os anos. Evitemos a disseminação do vírus usando o anteparo do braço ao espirrar ou ao tossir, lavar as mãos com frequência, usar álcool gel e colocar máscaras nas pessoas que estiverem ‘gripadas’, principalmente em ambientes familiares habitados por idosos com enfisema pulmonar, bronquite crônica e doença cardíaca. É preciso ter atenção especial com as crianças, idosos, grávidas ou quem tiver alguma doença crônica”, afirmou o médico.

Em Barbacena, de acordo com o médico infectologista Herbert José Fernandes, a campanha de vacinação contra a influenza começa no dia 23 de abril, conforme calendário nacional. Ele explicou que o SUS oferece a vacina, gratuitamente, para um grupo prioritário que inclui crianças menores de 5 anos de idade, gestantes, adultos com 60 anos ou mais, portadores de doenças crônicas não transmissíveis e outras condições clínicas especiais.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.