Festival Estudantil de Clipes celebra a criatividade e a cultura audiovisual

A Escola Estadual Henrique Diniz promoveu, na noite de sexta-feira (24), a terceira edição do Festival Estudantil de Clipes. A noite de gala aconteceu no Automóvel Clube de Barbacena e reuniu alunos, professores, familiares e amantes da arte para reconhecer e premiar os destaques na produção de videoclipes.

Na noite de premiações, o grande vencedor foi o trabalho “Can’t Help Falling in Love”, de Elvis Presley.”, da turma 1.3. O trabalho foi indicado 12 das 14 categorias e conquistou 5 prêmios  incluindo Melhor Roteiro, Melhor Edição, Melhor Direção e o cobiçado troféu de Melhor Videoclipe 2023. A produção dos alunos chamou atenção pela qualidade técnica e narrativa envolvente, consolidando-se como o grande vencedor e que teve cenas gravadas em Tiradentes.

O troféu de Melhor Escolha de Música foi para o trabalho da turma 1º Ano 5, com o clássico “I Want to Break Free”, Queen. Já o troféu de Melhor Atriz ficou para a aluna Maria Eduarda, da turma 1º Ano 1, que protagonizou o clássico “Girls Just Want to Have Fun”, de Cyndi Lauper. Enquanto o prêmio de melhor ator foi para Kauan Martins, da turma 2º Ano 2, a partir do trabalho realizado com a música “Beautiful Girls”, Sean Kingston.

O festival reuniu 12 trabalhos que competiram em 14 categorias. A novidade da edição foram os prêmios Potencial Criativo, o Henriquinho, que reconheceram a inovação e originalidade de alguns trabalhos. Os vencedores foram: 1º Lugar: “Favela” – Alok, da turma 8º Ano 1; 2º Lugar, “Don’t Stop Believing” – Journey, produzido pela turma do 8º Ano 2; e o 3º Lugar, quqe ficou com  “Happy” – Pharrell Williams, da turma 3º Ano 3, Ensino Médio.

Os vencedores foram escolhidos por uma equipe julgadora, que avaliou a criatividade, qualidade da produção, performances e entrega dos trabalhos.

Para esta edição, o professor e organizador do evento, Touchet, surpreendeu a todos, apresentando, logo no início da cerimônia, seu clipe a partir da música “Stand Up”, da cantora Cynthia Erivo. O clipe  contou com a participação de alunos da escola e de Ana Júlia Siqueira, ex-aluna da escola e que hoje é atriz. A projeção inicial teve como proposta impactar o público e levar à tela a narrativa e representatividade negra.

Para o Diretor da escola, Maicon Rossi, “a noite de premiação é mais que justa para valorizar o potencial de cada aluno e reconhecer o protagonismo nas ações individuais e no trabalho responsável em equipe, que deve solucionar diversos problemas”.

O professor Touchet, idealizador e organizador do evento, destaca que “esta edição é um marco pós-pandemia, afinal, desde então não se teve outra premiação do Festival de Clipes HD e todos estavam ansiosos pela nova edição, realizada pela escola”. Ele não descarta a possibilidade de participar e ajudar a produzir uma edição em 2024, que já está cotada para trazer mais novidades e surpresas do calendário da escola. Afirma, ainda, que ao depender dele, esta edição sai e que está pronto para comandar mais uma edição, pois está preparado para o chamado. Touchet aproveitou para agradecer à presença de Giovani Goulart, professor, que ainda em 2016 iniciou a proposta dentro da escola e ambos deram continuidade. Giovani Goulart afirmou que este é “um legado importante para história da escola e para o fazer artístico, um potencial que deve ser reconhecido e valorizado”.

⚠️ A reprodução de conteúdo produzido pelo Portal Barbacena Online é vedada a outros veículos de comunicação sem a expressa autorização. 

Comunique ao Portal Barbacena Online equívocos de redação, de informação ou técnicos encontrados nesta página clicando no botão abaixo:

Nós usamos cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência em nossos serviços, personalizar publicidade e recomendar conteúdo de seu interesse. Ao utilizar nossos serviços, você concorda com tal monitoramento. Aceitar Saiba Mais