• 15ºC
    Barbacena, MG Previsão completa
  • Esperançar…

    Por Débora Ireno Dias

    Chegou o mês que traz consigo todas as cores, sons e sentimentos que carregamos ao longo do ano. Com ele, chegam também as decorações natalinas, as canções típicas desta época, as confraternizações e os “esperados” amigo-ocultos. Chegam também aquela ansiedade, o pensamento, a lembrança…

    O ar de dezembro me envolve. Gosto de tudo o que vejo ao redor e do que participo. Mas abrir minhas caixas e decorar a casa, não é algo para o qual me motivo. Nos últimos anos então, o decorar a casa quase não existiu. Este ano, eu já ia no mesmo ritmo. Admirando a decoração alheia, mas sem ânimo para iluminar minha sala. Mas algo me chamou a atenção.

    Qual o real sentido de montar a árvore de Natal? E mais, por que as velas, luzes em torno do Presépio? Ao conversar com um padre amigo e vendo tantos amigos decorando suas casas, com simplicidade ou com mais arranjos, com piscas ou não, percebi que o montar a decoração natalina traz uma esperança. Cortella fala muito da diferença entre “esperança” e “esperançar” – este, uma forma de não apenas desejar, mas de ir ao encontro, procurar fazer com que os desejos, sonhos, pensamentos aconteçam.

    Penso que, ao montar a árvore, que na sua forma triangular nos remete à Santíssima Trindade, e seus adornos diferentes nos lembra que somos povo de Deus, eleitos de Deus, cada um com sua história e característica e dons, estamos também colocando ali nossos sonhos – os que conseguimos realizar neste ano e os que ainda não saíram dos pensamentos. Quanto ao Presépio, ao montar a cena familiar mais singela, lembramos do nosso lar: o quanto fomos acolhedores e acolhidos neste ano. O quanto abraçamos e fomos abraçados. E as velas e luzes, nos fazem pensar no Caminho que vivenciamos. Hora, no escuro das nossas fragilidades, hora sob a Luz de Deus. E, por quê não, algumas vezes, ajudando a iluminar o Caminho do irmão, hora sendo iluminado por ele.

    Acredito que montar a árvore e o Presépio seja uma forma de esperançar por dias melhores. Lembrar do que se foi ao longo do ano e acreditar, de forma efetiva, que dias bonitos se seguirão. Advento é isso! Preparar o Caminho, caminhar “esperançando”.

    Minha árvore está ali, no canto, com os adornos que remetem ao que vivenciamos como casal neste ano. O Presépio nos faz lembrar que nosso Lar tem sido, cada vez mais, um lugar de acolhimento, e do quanto fomos acolhidos em nossas fragilidades.

    Por mais que haja desânimo, tristeza, lembranças tristes, o sentimento de esperança e gratidão não podem perder seu brilho. As luzes dos pisca-piscas iluminam as ruas e as casas. A sua luz, que sai do seu coração, também pode iluminar!