• 18ºC
    Barbacena, MG Previsão completa
  • Escola Municipal “Padre Sinfrônio de Castro” celebra mais de seis décadas

    A Escola Municipal Padre Sinfrônio de Castro completa 62 anos de história no sábado (12). Fundada em 1959, a escola do bairro São José homenageou como patrono o Padre Symphrônio Augusto de Castro. O sacerdote, natural de Barbacena, atuou como professor, jornalista e provedor da Santa Casa de Misericórdia. Entre 1935 a 1937, Padre Symphrônio também desempenhou um papel importante como deputado de Minas Gerais.

    Atualmente a Escola tem 391 alunos, divididos entre Educação infantil, Educação Fundamental e Educação de Jovens e Adultos, e é dirigida pela professora Fernanda Cristina Pereira Barbosa Teixeira e a vice-diretora Neide Maria do Nascimento. Desde o início da pandemia os alunos estudam de forma remota.

    O PATRONO

    O Padre Symphrônio Augusto de Castro nasceu em Barbacena, há 26 de julho de 1881, onde fez as primeiras letras, até matricular-se no Seminário de Mariana. Ali completou os cursos de Humanidades e Teológico. Terminado o curso, mas sem idade legal, o Bispo Dom Silvério Gomes Pimenta enviou-o para o Colégio do Caraça, para ali lecionar a cadeira de Português e Latim. Ordenado padre há 24 de janeiro de 1904, com 23 anos incompletos, regressou à terra natal, onde sempre brilhou como orador sacro, professor e jornalista. Foi o primeiro capelão da Igreja de Nossa Senhora do Rosário. Prestou graciosamente seus serviços ao Asylo de Órphãs de Barbacena durante 18 anos. Foi provedor da Santa Casa de Misericórdia em 1923, fazendo notável administração. O Padre Symphrônio foi um dos mais renomados professores do Ginásio Mineiro (o prédio que hoje abriga a Epcar), onde lecionou durante anos a cadeira de Instrução Moral e Cívica, Filosofia, Latim e Português.

    Foi eleito deputado à Constituinte Mineira de 1935 a 1937. No Parlamento Mineiro sua
    atuação foi de destaque e sua oratória verdadeiramente notável pela eloquência e erudição.
    Era considerado um dos maiores, senão o maior, orador sacro de Minas ou mesmo do Brasil. Conquistou esse justo renome pelas magníficas pregações e admiráveis sermões que fazia. Residiu no bairro São José, à Rua Martinho Campos, bairro este onde foi criada a Escola Municipal “Padre Sinfrônio de Castro” em homenagem a este nobre sacerdote. Faleceu no dia 15 de junho de 1973 e foi sepultado no Cemitério da Boa Morte. Esse ilustre barbacenense, vive, porém, na lembrança de quantos tiveram a ventura de conhecê-lo.  (Adaptação do Texto do Professor Jorge A. do Nascimento)