Take a fresh look at your lifestyle.

EPCAr confirma mais casos para Covid-19

9 13.742

Ainda não enquadrados no Boletim Epidemiológico do Município de Barbacena, a Assessoria de Comunicação da Força Aérea Brasileira (FAB) confirmou que a Escola Preparatória de Cadetes do Ar (EPCAr) tem 90 casos confirmados para Covid-19. A informação foi confirmada pela Diretoria de Saúde da Aeronáutica, neste sábado (23).

Segundo a Diretoria, nenhum caso é grave e apenas seis integrantes apresentam sintomas leves. O restante dos alunos e militares tem quadro assintomático.

A nota oficial da FAB garante que “as diretrizes do Ministério da Saúde e da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA) quanto à prevenção, à testagem e às respostas médicas relacionadas à COVID-19, todos os militares com suspeita de exposição ao novo coronavírus ou com quaisquer sinais da doença, por mais leves que sejam, estão sendo direcionados ao isolamento e recebem o tratamento preconizado pelo Ministério da Saúde”.

Antes de liberar os alunos da EPCAR para férias escolares de três semanas, estão sendo realizados testes com todos os militares da organização. Até domingo (24), os testes serão concluídos e os alunos que não estiverem contaminados pelo vírus poderão voltar às suas cidades de origem.

A nota termina dizendo que “a EPCAR tem realizado esforços no combate ao coronavírus desde que o Ministério da Saúde reportou os primeiros casos no Brasil. Dessa forma, a Escola readequou as atividades escolares e implementou procedimentos de prevenção alinhados aos protocolos do Ministério da Saúde”.

9 Comentários
  1. Andrea Diz

    Esforço??????? Obrigação isso sim. Deveriam ter feito o esforço em manter todos q trabalham lá na mesma condição q os meninos estavam, sem poder sair de lá de dentro, os militares entravam e saíam como rotina normal. Tá aí a situação de uma irresponsabilidade sem tamanho. Lembrando que muitos ali moram lo gente de suas casas e na maioria são menores de idade ainda.

    1. Eliane Diz

      Entraram e saíram como uma rotina normal, e por isso levaram esse vírus, a resposta ta aí na cara, não cumpriram com isolamento, não tiveram os cuidados q eram pra ter, e assim vai acontecer qdo os comércios abrirem … a resposta é a mesma e niguem quer ver, tem q acontecer. Infelizmente é. Assim

  2. Carvalho Diz

    COMO ANALISAR ESSA OCORRÊNCIA SEM JULGAMENTOS E CONDENAÇÕES PRECIPITADAS?
    Segundo alguns a matéria ou ocorrência tratada nesta reportagem constitui prova ou evidência irrefutável de que procedimentos não foram seguidos de forma rigorosa, com base nos protocolos orientados / determinados pela OMS (Organização Mundial da Saúde), bem como do Ministério da Saúde / ANVISA ( Agencia Nacional de Vigilância Sanitária) / Secretarias de Saúde Municipais e Estaduais. Também, segundo entendimento de alguns, essa contaminação em grande quantidade poderia ter sido evitada se a instituição tivesse interrompido por completo todas as atividades em meados do mês de março. Essa discussão seria muito interessante, porém não constitui nosso foco neste momento. Há outros pontos mais relevantes e oportunos neste momento e que devidamente explorados podem acrescentar muito ao estudo e implementação de novas ações para enfrentamento dessa pandemia na nossa região. Destaco abaixo um que julgo ser o mais importante nesta fase de propagação da pandemia:

    A PRONTA RESPOSTA TRATAMENTO DE PESSOAS FORA DO GRUPO DE RISCO EM CASO DE INFECÇÃO PELO CORONAVÍRUS
    – O fato de pessoas que estão FORA DO GRUPO DE RISCO serem infectadas não deve, em hipótese alguma, ser motivo de desespero ( de atenção, sim!), pelo contrário, deve ser enfrentado com naturalidade e otimismo! Afirmo isto com base nos avanços que a ciência obteve após meses de enfrentamento dessa pandemia que tem causado assombro em diversos países, mesmo aqueles considerados de primeiro mundo. É possível atacar e tratar PESSOAS INFECTADAS QUE ESTÃO FORA DOS GRUPO DE RISCO de forma ágil e eficiente, com aplicação de testes rápidos, através de protocolos seguros e que possibilitem recuperação rápida? Bom, vamos aguardar os resultados e o que é mais importante: Tirar lições e aplicá-las à realidade, afinal de contas precisamos cada vez mais de notícias e informações positivas e que trazem ânimo à população que já se encontra esgotada!
    Aos que SE ENCONTRAM FORA DOS GRUPO DE RISCO, que precisam continuar trabalhando na defesa do “pão nosso de cada”, caso sejam infectados, pode-se afirmar, com grande margem de certeza, que as chances de recuperação são altíssimas!
    Que as autoridades concedam a todos aqueles que estão FORA DOS GRUPOS DE RISCO a opção de escolha e que cumpram com a OBRIGAÇÃO de atender os feridos de forma RÁPIDA E EFICIENTE!

  3. Denise Diz

    Se Deus quiser todos ficaram bem, mas, como assim eles vão para casa de férias, tem alguns que não moram aqui não é?
    Então pq sair da cidade e depois voltar, Deus sabe lá de onde?
    Estão sendo cautelosos, mas, não deveriam estar confinados como todos nós?
    Estranho

  4. GALVAO Diz

    Um foco no meio da cidade, e ainda temos que conviver com o argumento da propalada “competência militar”…

  5. RICARDO Diz

    Gente um absurdo!!! Médicos, enfermeiros, policiais, militares desrespeitando o lockdown!!!! Todos tem que ficar em casa…..

  6. Fernando Diz

    O virus tem que circular. E vai ser assim. Infelizmente alguns morrerão. Faz parte e sempre fez no passado!!! Tenho pessoas queridas em risco assim como todos. Mas infelizmente não tem como ficar 2 ou 3 anos dentro de nossas casas!!! Bora trabalhar…

  7. Roberto Costa Diz

    HomeCidade

    Prefeitura emite nota oficial sobre casos de Covid da EPCAr
    Cidade
    Publicado em 23 Maio, 2020

    Compartilhar
    Depois da confirmação de cerca de 90 casos positivos de Covid-19 na Escola Preparatória de Cadetes do Ar (EPCar), a Secretaria Municipal de Saúde de Barbacena emitiu uma nota oficial no final da tarde de sábado (23). O município informou que “apesar de localizada neste Município, a instituição, embora monitorada e acompanhada pela Superintendência do Estado e pela Secretária Municipal de Saúde há mais de 60 dias, responde diretamente ao Ministério da Defesa e ao Alto-Comando da Aeronáutica”.

    Segundo a Prefeitura, que reafirmou seu compromisso em preservar a saúde dos barbacenenses, cabe a ela a “orientação quanto aos protocolos de segurança recomendados, que já havia sido realizada pela Secretaria Municipal de Saúde, através da Vigilância Epidemiológica.

    A nota não esclareceu se os casos positivos serão ou foram contabilizados no boletim local.

    CompartilharFacebook
    POST ANTERIOR

    EPCAr confirma mais casos para Covid-19

    PRÓXIMO POST

    Motocicletas apreendidas durante realização de operação policial

    Você Pode Gostar Também
    Cidade
    Barbacena tem mais de 250 casos positivos de Covid-19

    Cidade
    EPCAr confirma mais casos para Covid-19

    Cidade
    Barbacena adota ‘Onda Branca’: Parte do comércio e serviços serão…

    Cidade
    Covid-19: 42 novos casos positivos em Barbacena. Recuperados ultrapassam 50

    Sem Comentários

    Roberto Costa Diz 3 Horas atrás
    Your comment is awaiting moderation.
    Bom dia!!! A questão a ser levantada não
    é a transmissão do vírus entre os alunos que são jovens, saudáveis e terão todo o apoio médico e logístico que necessitarem. A questão é sobre os colabradores civis e militares que residem em Barbacena e foram ou estão em contato direto com os militares contaminados. É ilusório achar que a contaminação está restrita aos muros da EPCAR, muitos desses colaboradores contaminaram seus familiares diretamente e indiretamente dezenas ou centenas de barbacenenses. Ao meu ver o Ministério Público tem que tomar uma posição firme quanto a essa irresponsabilidade, não adiantou nada as escolas públicas e particulares terem tomado todas as providências para evitar a contaminação, sacrificando alunos e professores quanto ao acesso ao conhecimento presencial e a EPCAR , sob responsabilidade Federal, ignorar a Pandemia e arrasar os procedimentos de combate à transmissão do vírus que até então estava sob controle no município. Tem sim que culpar e cobrar soluções junto ao Governo Federal se a situação perder o controle. Nos barbacenenses não merecemos morrer perante essa irresponsabilidade!!!!!

  8. Joana Diz

    tudo seria evitado se a escola tivesse respeitado as recomendações da OMS e trabalhasse remotamente com aulas online (os prof. estariam saudáveis e ainda estariam trabalhando e os alunos também estariam saudáveis e estudando a uma hora dessas). Simples. Mas militares sempre vão obedecer o presidente, que não sabe ser líder e não ouve cada sublíder conforme sua formação. Lembrando que não só prof. militares entravam e saíam da EPCAR até dia 22/05 para dar aulas presenciais em salas fechadas (até intervenção do MPF), mas demais profissionais administrativos, faxineiros, pedreiros, cozinheiros, garçons, médicos, enfermeiros, todos tiveram contato com estes 204 positivos e não foram testados. Os 500 só foram testados após o fato cair na mídia, claro! Por que então os mais de 600 alunos da AFA e da EEAR da FAB e semelhantes escolas do Exército e Marinha não foram? na AFA o caso é pior ainda e os alunos ainda serão liberados no dia dos namorados sem ter feito teste! A imprensa, mesmo que busque o sensacionalismo, tem grande importância sim! Basta ter massa crítica em relação ao que se vê e lê! Muitos defendem que os alunos estão quase todos recuperados e isso não passa de uma gripezinha. Mas é claro! são jovens! Agora, os demais profissionais citados não o são. A maior gravidade do problema é a TRANSMISSÃO que esses assintomáticos podem passar aos demais profissionais da EPCAR, aos seus familiares e aos cidadãos do Brasil todo (conforme suas cidades natais).

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.