• 17ºC
    Barbacena, MG Previsão completa
  • Educadora promove conexão Barbacena/Angola durante aula virtual

    Roseli dos Santos, professora e pesquisadora da cultura africana e da cultura afro-brasileira  preparou, para alunos do 8º ano da Escola Estadual Adelaide Bias fortes, uma aula virtual em parceria com os professores Paulo Jessé e Fernando Rossano, que lecionaram diretamente de Angola, dando a voz a quem realmente conhece e sabe sobre o local. A professora, que já tem o hábito de fazer parcerias com especialistas de acordo com a matéria que está lecionando teve, com a Pandemia, a ideia de desenvolver na Escola Adelaide um projeto de afrofuturismo, que se iniciou com a palestra dos professores Paulo e Fernando, que são de Angola e trabalham na região de Lobito (município da província de Benguela). O convite, que foi feito por intermédio de uma amiga do doutorado de Roseli, tem por objetivo que os alunos tenham um pouco mais de conhecimento e vivência sobre a África. Conforme a docente, essas atividades continuarão, o que já foi dividido em tópicos, começando com as turmas do oitavo ano, em que, primeiramente, ela deseja que eles conheçam o continente africano em sua multiplicidade cultural, étnica e religiosa. Sendo assim, o ensino foi iniciado através dos povos bantus, que é um tronco linguístico de uma população que mora na região centro-sul da África. Já na próxima aula, que vai ser com dois especialistas da Universidade Federal de São João Del Rei, o cerne serão os povos que habitam a parte noroeste do continente, os sudaneses. O direcionamento para esses dois grupos foi em função de serem esses povos os que vieram pro Brasil na época da escravidão. A partir disso, unindo todos esses conhecimentos ela pretende explicar a escravização sob esse âmbito e a relevância deles na cultura brasileira. O projeto ainda tem um caráter interdisciplinar em sua finalização, servindo de incentivo e de exemplo para muitos docentes da comunidade escolar.