• 14ºC
    Barbacena, MG Previsão completa
  • Decisão de reabertura do comércio será regional. Estudo aponta déficit em leitos de UTI

    De um lado a saúde. De outro, a economia. Neste momento, as duas devem andar juntas e não há motivos para fazer com que caminhem para lados opostos. A decisão de reabertura do comércio não será exclusiva de Barbacena e envolverá os 51 municípios da macrorregião, que engloba uma população de cerca de 750 mil habitantes.

    Uma videoconferência, marcada para segunda-feira (04), com representantes de todos os municípios, juntamente com o Ministério Público, decidirá se a região vai aderir ao plano de reabertura da economia proposto pelo Governo de Minas.

    Barbacena está no centro dessas cidades, é o polo macrorregional no atendimento da saúde. É também referência microrregional para 15 municípios, somando em torno de 250 mil pessoas aproximadamente. As outras microrregiões são Congonhas, Conselheiro Lafaiete e São João del-Rei. Esses municípios compõem a Macrorregião Centro Sul.

    Um levantamento feito para o Plano Operativo de Contingência da Macrorregião aponta um déficit de leitos de UTI em todos os polos microrregionais. Em Barbacena, por exemplo, seriam necessários 36 leitos de UTI exclusivos para o tratamento de pacientes com a Covid-19, mas a cidade tem 31.

    Já em Congonhas, o déficit é de 9 leitos. A cidade tem 10 e seriam necessários 19. São João del-Rei possui 20 leitos de UTI, quando seriam necessários 36. A situação que mais preocupa é de Conselheiro Lafaiete, que precisa de pelo menos 28, mas apenas 2 estão disponíveis. No total, a região precisaria de 119 leitos, e tem efetivamente 63. Para tratamentos clínicos da doença, os quatro municípios referências precisariam juntos de 294 leitos. Atualmente a capacidade é para 142 pacientes. Barbacena necessita de 89 e conta com 32, um déficit de 57 leitos para tratamentos clínicos, de acordo com números do relatório do Plano de Contingência da Macrorregião.