• 6ºC
    Barbacena, MG Previsão completa
  • Cortes no orçamento podem inviabilizar atividades nas universidades públicas. Reitor dala sobre a situação da UFSJ

    O reitor da Universidade Federal de São João del-Rei, Marcelo Andrade, falou na tarde desta terça-feira (18), sobre o corte orçamentário nas instituições federais de ensino. Segundo o professor, o corte inicial foi de 19,3% em relação a 2020, o que significa quase R$ 11 milhões a menos nos recursos da Universidade Federal de São João del-Rei.

    A aprovação do Lei Orçamentária Anual de 2021 foi a mais complexa dos últimos anos, segundo o Reitor. “Até o início de maio, apenas 40% dos recursos haviam sido liberados, o que chegou a causar atraso no pagamento de contratos e bolsas. Dos 60% restantes incide um bloqueio de 13,8%. Em tese estamos com um orçamento de R$ 39.678.943,00 e bloqueio de mais R$ 6.350.396,00 e com limite de fluxo de pagamento ainda não definido pela Secretaria de Planejamento e Orçamento do MEC. Se isso for mantido, estamos com um déficit de R$ 17.340.553,00”, acentuou o reitor. Com o que foi liberado, Marcelo afirmou que há condições de manter as atividades da UFSJ até outubro deste ano.

    Sobre os impactos a médio e longo prazo, Marcelo afirmou que os cortes afetam diretamente a ciência brasileira e o cenário é preocupante. Ele afirmou ainda que, se isso se concretizar a recuperação pode levar mais de uma década.

    Confira a entrevista: