• 19ºC
    Barbacena, MG Previsão completa
  • Contra-Ataque: De mal a pior

    Sérgio Monteiro

    De mal a pior

     

    A estreia dos times mineiros nos Campeonatos Brasileiros das Séries A e B foi frustrante. Três derrotas e pouco futebol apresentado. Mesmo com as competições ainda no início, os resultados já devem ligar o alerta nas diretorias de América, Atlético e Cruzeiro. Antes que comece a ficar tarde demais.

    Na Série A, a grande decepção ficou por conta do Galo. Campeão mineiro e líder geral da fase de grupos da Libertadores, o time comandado por Cuca foi derrotado pelo Fortaleza no Mineirão, de virada. Chamou a atenção a pobreza do futebol apresentado, sobretudo no segundo tempo, quando sofreu a virada.

    Yago Pikachu fez os dois gols da virada do Fortaleza, no Mineirão. Resultado frustrou a torcida atleticana

    Depois de um primeiro tempo de muita intensidade dos dois lados, o Galo voltou para a segunda etapa irreconhecível, sendo dominado pelo adversário. Talvez em virtude do cansaço imposto pela maratona de jogos. Mas, mesmo após as alterações feitas por Cuca, o time continuou mal e não conseguiu incomodar o Fortaleza.

    A derrota por 2 x 1 acabou sendo justa, embora o empate retratasse de forma mais fidedigna o que os dois times fizeram em campo. Nos 45 minutos finais, o torcedor atleticano viu um filme repetido. Ano passado, ainda sob o comando de Sampaoli, o Galo também não conseguia incomodar a defesa adversária em algumas partidas, mesmo tendo um ataque milionário. Isso custou, na época, o título brasileiro. Candidato mais uma vez, é bom o time alvinegro abrir logo os olhos se quiser mesmo participar dessa briga pela taça.

    Já o América, derrotado em Curitiba pelo Athletico-PR, por 1 x 0, teve, de certa forma, um resultado que pode ser considerado normal. O time de Lisca teve até chances de sair vencedor, mas esbarrou na boa defesa dos paranaenses. O primeiro objetivo do time é garantir a permanência na Série A, o que, infelizmente, não aconteceu das últimas vezes que o Coelho conseguiu o acesso.

    Pensando na permanência, o resultado diante do Athletico não traz grande impacto, mas o América pode mais. O time é muito bem treinado, tem padrão de jogo e pode sim buscar uma vaga na Sul-Americana do ano que vem. Precisa apenas reforçar o elenco. As opções que Lisca tem no banco não favorecem muito.

    Quem deixou a pior impressão e o seu torcedor mais preocupado foi o Cruzeiro, que estreou na Série B com derrota para o Confiança, em Sergipe, por 3 x 1. O time de Felipe Conceição até começou bem a partida, mas na reta final do primeiro tempo colocou tudo a perder. Em dez minutos, sofreu um gol de pênalti e teve dois jogadores expulsos – o volante Adriano e o goleiro Fábio.

    Isso desmantelou o time, que até voltou para a segunda etapa com muita raça e chegou ao empate, com gol de cabeça de Guilherme Bissoli. O meia Rômulo, em cobrança de falta, quase conseguiu a virada azul, mas a bola bateu na trave. A raça dos jogadores, no entanto, não foi o suficiente para garantir o empate e o Confiança acabou fazendo dois gols e saindo de campo vitorioso.

    Amargando a Série B desde a temporada passada, a Raposa precisa reagir rápido. Mais um ano longe da elite do futebol nacional seria prejudicial demais aos cofres do clube, que já andam pra lá de esvaziados. Além disso, seria um pesadelo muito pesado para o seu torcedor.

    Os três times mineiros entram em campo nesse meio de semana pela Copa do Brasil. No final de semana, voltam as atenções para o Brasileirão das Séries A e B. Reagir é urgente.

     

    Imagens – Créditos – Fernando Moreno / AGIF e www.boainformacao.com.br