Conservação e ampliação da biodiversidade nos sistemas de produção

Por Renata Viol, Engenheira Agrônoma, Mestre e Doutora em Fitotecnia, com apoio do Dr. Delton Mendes Francelino, Diretor da Casa da Ciência e da Cultura de Barbacena e Coordenador do Centro de Estudos em Ecologia Urbana do IF, Campus Barbacena.

A biodiversidade é fundamental para a sustentabilidade na agricultura, assim como a conservação e ampliação de sistemas de produção agrícolas sustentáveis são imprescindíveis para garantir a vitalidade e continuidade da produção alimentícia a longo prazo.

Ecossistemas ricos em biodiversidade são mais resilientes. Sistemas diversificados podem se adaptar melhor a condições adversas e recuperar-se mais rapidamente após eventos extremos. Para isso, a implementação de técnicas como agroecologia, agricultura de conservação e policultura, são alternativas de viabilização eficazes

A diversidade de culturas contribui na conservação dos recursos naturais contribuindo para qualidade da água, redução da erosão do solo e para prevenir a degradação ambiental, diminuem a ocorrência de pragas e doenças em áreas de cultivo agrícola. Interessante destacar que atuam também na estabilidade econômica, uma vez que diversificar as culturas e práticas de produção pode proteger os agricultores contra a volatilidade dos preços no mercado e os riscos associados a monoculturas, como falhas na safra.

A biodiversidade também tem valor cultural e social significativo. Muitas comunidades dependem de uma variedade de plantas e animais para alimentação, medicina e tradições culturais.

A replicação da própria natureza é uma alternativa sustentável para que a perturbação antropogênica seja mínima sem afetar a capacidade produtiva da área. Alguns sistemas, por exemplo, os Sistemas Agroflorestais (SAFs), combinam componentes vegetais arbóreos, herbáceos e/ou componentes animais na mesma área e no mesmo intervalo de tempo, maximizando o uso do espaço e os benefícios mútuos entre as plantas.

Esse modelo de produção oferece vários benefícios, de natureza ambiental, social e econômica ao sistema produtivo, como a promoção de um equilíbrio na cadeia trófica, o aumento da eficiência na ciclagem dos nutrientes; a atração da fauna entomológica como polinizadores, a diversidade da alimentação da família produtora através do aumento da oferta de alimentos, fornecimento de recursos madeireiros, geração de renda, entre outros. Isso ocorre aliado com a preservação dos recursos naturais e da biodiversidade, porque os SAFs repetem os mecanismos da natureza em vez de artificializá-la.

A nível produtivo, o manejo ecológico do solo promovido num SAF, é capaz de aumentar a produção de matéria orgânica que melhora as propriedades químicas, físicas e biológicas do solo, é capaz, também, de promover um controle de pragas e doenças mais eficientes, explorando o uso de inimigos naturais e ativação de mecanismos de defesa de planta, e a diversidade de espécies de polinizadores ajuda a garantir a polinização eficaz das culturas, aumentando a produtividade.

No contexto em que vivemos hoje, a biodiversidade genética das culturas é fundamental para a adaptação às mudanças climáticas. Plantas com heterogeneidades genéticas podem ser mais resistentes a condições extremas, como secas, inundações e temperaturas elevadas.

De maneira geral, práticas agrícolas sustentáveis e de agricultura regenerativa, como a rotação de culturas, a utilização de culturas de cobertura, o uso de produtos biológicos e a redução do uso de químicos já são eficientes na preservação e promoção da biodiversidade no solo e no ecossistema como um todo, criando um ambiente propício à vida. A implementação dessas práticas não só melhora a sustentabilidade ambiental, mas também contribui para a viabilidade econômica a longo prazo dos sistemas de produção agrícola.

Apoio:

⚠️ A reprodução de conteúdo produzido pelo Portal Barbacena Online é vedada a outros veículos de comunicação sem a expressa autorização. 

Comunique ao Portal Barbacena Online equívocos de redação, de informação ou técnicos encontrados nesta página clicando no botão abaixo: