Take a fresh look at your lifestyle.

Como lidar com os ciúmes entre irmãos

0 196

Por que a criança pequena sente ciúmes?

O ciúme do irmão mais novo pode acontecer em todas as idades, mas quando a criança tem de 2 a 3 anos, pode ser ainda mais complicado: o mundo dela ainda gira bastante em torno dos pais e é comum que se torne insegura, manhosa. Pode até acontecer de ela voltar a querer mamar ou a fazer xixi na cama, como um bebê. ‘Perder’ a atenção e a disponibilidade total do adulto traz insegurança para as crianças, mas este também é um momento muito importante para o crescimento dela.

 

Se o problema é disputar atenção, como lidar com o ciúme?

O importante e necessário é mostrar para a criança que ela continua importante. Não demonstre preferências, jamais faça comparações e incentive a admiração mútua. O trabalho pode começar antes mesmo de o irmão nascer. Peça ajuda para escolher o enxoval, os brinquedos novos, insira a criança no planejamento, nas escolhas, na preparação para a chegada do bebê.

 

Existem orientações que podemos utilizar e que podem facilitar a chegada do irmão sem maiores problemas?

Sim, temos orientações básicas. E neste sentido, toda a família pode e precisa colaborar, afinal de contas, é um novo membro que chegar para fazer parte daquela família!

Vamos ver algumas delas:

  1. Jamais faça comparações entre os filhos: eles são sempre muito diferentes um do outro e precisamos respeitar suas características, individualidades e personalidades.
  2. Incentive a admiração mútua, elogiando os pontos fortes de cada um e também apontando aqueles pontos que precisam ser melhorados.
  3. O jeito que você gosta de cada filho tem a ver com afinidade, e isso é completamente normal. Às vezes podemos ter mais afinidade com um e menos com outro, mas não demonstre preferência.
  4. Não se descuide do filho mais quieto, aquele que não pede afeto: ele também precisa de você. Às vezes acontece de darmos mais atenção àquela criança que dá mais trabalho, mas todos precisam de atenção, cuidado e amor. E o quietinho/bonzinho, muitas vezes corre o risco de ficar em 2º plano. E precisamos estar atentos a isto.
  5. Organize seu tempo para que você fique com uma criança separadamente, um tempo para que você fique com todos os filhos juntos, outro tempo para a família toda junta (pais e filhos). Esses tempos são diferentes e trazem lições importantes para todos.
  6. Identifique as situações de ciúme e procure intervir antes que vire uma briga, uma birra, uma disputa. O importante é evitar que a confusão comece. Precisamos identificar antes os elementos que levam a essas confusões.
  7. Reforce, sempre, que a amizade entre os irmãos é única. Conte sobre seus irmãos (se você tiver).
  8. Se o ciúme os deixar agressivos, tente canalizar a raiva para outras atividades (artísticas, esportivas, etc). Canalize a energia.
  9. Crie situações para que eles trabalhem em equipe, como em jogos, brincadeiras, por exemplo. Insira as crianças no cuidado da casa e os ensine a serem cooperativos dentro de casa. Este aprendizado os acompanhará por toda a vida.
  10. Não se desespere com as brigas. Todo irmão briga. Elas são normais e fazem parte do desenvolvimento.

 

4) Mas o que fazer quando o tempo passa e o ciúme continua o mesmo ou piora, afetando o desenvolvimento da criança?

Naqueles casos em que a chegada do irmão se tornar uma situação de estresse fora do controle, a criança mais velha não conseguir estabelecer bons vínculos com o irmão e isso trouxer prejuízos para o seu desenvolvimento, é hora de procurar a ajuda de um psicólogo para gerenciar e resolver esta questão. Ciúme em excesso é prejudicial à saúde.

NOTA DA REDAÇÃO – Valeska Magierek. Psicóloga, Neuropsicóloga, atua há mais de 20 anos na área Psicologia Infantil e Neuropsicologia. Atualmente é palestrante, instrutora de cursos e atende no Centro AMA de Desenvolvimento em Barbacena. www.centroamadesenvolvimento.com.br.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.