Borges – Diversos

SERVAS – Com assinatura do famoso chef Felipe Rameh, em parceria com o chef Caio Soter foi um sucesso a primeira edição do Festival Internacional da Cozinha Mineira Contemporânea – Caipiblue, evento em parceria com o Serviço Social Autônomo (Servas). À frente do Servas,  atua com desenvoltura e elegância Christiana Renault – mulher do vice-governador Mateus Simões. Além de proporcionar a valorização da gastronomia – tão em evidência nos século XXI, o evento foi realizado no Palácio da Liberdade, que perdeu protagonismo com a construção do Palácio Tiradentes. Mas a cereja do bolo foi a arrecadação de R$ 249,3 mil. E, serão beneficiados Santa Casa de Belo Horizonte, Hospital da Baleia, Hospital Mário Penna e Hospital São Francisco, indicados pelo Servas. 

Ritho; Michelen Melo, Camila Damasceno Barros e Gabriel Ricardo do Nascimento

Ritho Barbacena

Na Galeria Jardim Luz, 126 a bela loja Ritho, uma franquia de sucesso com bons artigos e preços civilizados para eles. As lojas da franquia possuem um design contemporâneo e um serviço personalizado que dão lugar a um espírito atual, convertendo o ato da compra em uma experiência agradável. Em busca de um adereço, tive o prazer de um atendimento cordial, o que faz a diferença A loja oferece uma infinidades de peças, do formal como ternos, gravatas e camisas sociais, mas também bermudas, polos e chinelos para os momentos de descontração.

O nobre endereço da “Casa Franco”; Praça dos Andradas, 17

O fundador da Casa Franco: Gelásio de Souza Pereira

CASA FRANCO – (Extraído do Site da Empresa)

O ano era 1906, a cidade de Barbacena, na época um pequeno vilarejo, não tinha eletricidade, água encanada, rádio ou telefonia. Foram nessas condições que o português Gelásio de Souza Pereira abriu pela primeira vez o ponto comercial que perdura até os dias de hoje. Sob o nome de Gelásio de Souza Pereira e Cia e se mantendo por 39 anos com essa mesma razão social. Durante essas quase 4 décadas, Barbacena teve forte crescimento. Novas empresas foram abertas, chegaram milhares de imigrantes e alguns órgãos estaduais e federais se assentaram por aqui. A tradicional casa de ferragens, localizada bem no centro da cidade sempre estava lá, fornecendo os materiais necessários para a construção dos alicerces do desenvolvimento do nosso município.

O patriarca da família Franco: José Antônio Franco

O NOME FRANCO –

Em 1945, com o falecimento de Gelásio, a loja de ferragens entra em processo de leilão. José Antônio Franco, funcionário da empresa, com a ajuda do amigo José Bonifácio Lafayette de Andrada  viabilizou um empréstimo junto à Caixa Econômica Federal, arremata o negócio. Nesse momento, a loja passa a se chamar “Casa Franco”, nome que perdura até os dias de hoje. José Antônio seguiu firme no propósito da loja, vencendo barreiras e desenvolvendo a empresa. Como resultado de muito trabalho duro, tendo em alguns momentos que dormir no quartinho do fundo da loja, José Antônio conseguiu pagar sua dívida com a Caixa Econômica Federal e assim, mais capital ficou disponível para investimentos. A Casa Franco começa a ampliar seu estoque.

Honório José Franco e Zenir Dani Franco

A TERCEIRA GERAÇÃO

A partir de 1962 uma nova geração da família chega na Casa Franco. Assumem o comando da empresa os irmãos José Francisco Franco, Honório José Franco e Orlando Galvão Franco. Os três tinham a mesma filosofia de trabalho que seu pai, focada em um excelente atendimento e em um mix diversificado de produtos. Nesse momento, a Casa Franco ia bem, e graças aos frutos gerados a família inaugura uma pedreira na cidade em 1980. José Francisco e Orlando, assumem a gestão dessa nova empresa e deixam o comando da Casa Franco para Honório e  sua esposa Zenir Dani Franco. Com a diminuição do quadro societário, os investimentos feitos na pedreira e a instabilidade econômica do nosso país à época, a Casa Franco entra no período mais conturbado de sua história.

QUASE FALENCIA –

Nesse período, entrou em cena a esposa de Honório, Zenir, que teve papel fundamental na recuperação da empresa. Foi um período de vacas magras, em que o país enfrentava forte instabilidade econômica e a classe dos comerciantes era perseguida pelos mirabolantes planos econômicos. Honório e Zenir reuniram suas forças e trabalharam arduamente em jornadas que chegavam a 14-16 horas diárias. É importante ressaltar a ajuda do consultor empresarial, Mário Mayumi, que de forma benevolente, cedeu seus conhecimentos para Honório reestruturar a empresa e fortalecer seu fluxo de caixa. Um novo empréstimo foi feito e a loja foi voltando aos trilhos.

Flávio Dani Franco e Honório José Franco

RECUPERAÇÃO E ASCENÇÃO –

Com a capitalização oferecida pelo empréstimo, a Casa Franco conseguiu restabelecer seu mix de produtos. A partir de 1995 a situação melhora definitivamente com a quitação da dívida. Com os juros extremamente elevados que o país tinha na época, pegar um empréstimo era uma situação de grande risco e decretava a falência de várias pequenas empresas. Felizmente, a Casa Franco conseguiu sobreviver. Nesse ponto, Flávio Franco, filho de Honório, assume o comando da loja, trazendo uma nova visão para a empresa. A Casa Franco, foi uma das primeiras empresas de Barbacena a ter um sistema informatizado, utilizando o sistema dBASE. Flávio também manteve as origens do sucesso da Casa Franco, focando em um excelente atendimento e em um mix diversificado de produtos.

 

Os Francos: Gabriel, Nath, Valéria De Paiva Belo Franco e Flávio Dani Franco

A ERA DIGITAL  –

Atualmente a loja está sob o comando de Flávio e seu filho Gabriel Franco, que veio com uma nova visão sobre a digitalização do negócio. A Casa Franco, sempre teve uma história riquíssima, mas demorou em entrar no mundo das redes sociais. A quarta geração da família Franco, chegou com o propósito de tornar a tradicional loja, ainda mais conhecida e querida pela população barbacenense. Esse trabalho já mostra bons resultados, é reconhecido por toda cidade, fortalecendo cada vez mais a centenária loja.

José Bastos de Oliveira – O Dudu

A Casa Franco, segue renovando suas ideias, mas sem perder seus princípios. Sempre buscando trazer o melhor para Barbacena. Com sua página na “Face book”, transformou seu mais antigo funcionário (25 anos), o conhecido Dudu ( José Bastos de Oliveira)  em “Garoto Propaganda” E com a visão do Gabriel Franco, a loja também comercializa virtualmente seus produtos.  Por sempre bater às portas da loja para nos ajudar nas campanhas , como a recente dos Vicentinos, minha gratidão!

⚠️ A reprodução de conteúdo produzido pelo Portal Barbacena Online é vedada a outros veículos de comunicação sem a expressa autorização. 

Comunique ao Portal Barbacena Online equívocos de redação, de informação ou técnicos encontrados nesta página clicando no botão abaixo:

Nós usamos cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência em nossos serviços, personalizar publicidade e recomendar conteúdo de seu interesse. Ao utilizar nossos serviços, você concorda com tal monitoramento. Aceitar Saiba Mais