Base não comparece e votação do reajuste de 3,62% aos servidores estaduais é adiado mais uma vez na CCJ

Cristovam Abranches

Desta vez, o projeto de lei enviado pelo governo não foi votado devido à ausência da própria base

A Comissão de Constituição e Justiça da Assembleia Legislativa de Minas Gerais adiou, mais uma vez, a votação do projeto de lei enviado pelo governador Romeu Zema (Novo), que prevê um aumento de 3,62% no salário de todos os servidores estaduais. O texto é criticado pelos funcionários públicos, uma vez que o reajuste fica abaixo da inflação de 2023 (4,52 pelo IPCA).
Nesta terça-feira (14), o projeto já havia sido retirado de pauta, após o deputado estadual Sargento Rodrigues (PL) apresentar um requerimento argumentando que os representantes do Executivo estadual não estavam presentes, e que era necessário discutir o texto antes de apreciar a proposta.
Já na tarde desta quarta-feira, em sessão extraordinária, o projeto foi adiado de novo, desta vez porque o relator, Thiago Cota (PDT), não estava presente na reunião. Agora, a previsão é que o projeto seja apreciado na comissão em reunião ordinária na próxima terça-feira (21).
Enquanto a oposição afirma que irá obstruir o projeto enquanto o governo Estadual não se dispuser a participar da discussão, na base há quem fale de um certo “constrangimento” dos deputados em votar a favor da proposta.

⚠️ A reprodução de conteúdo produzido pelo Portal Barbacena Online é vedada a outros veículos de comunicação sem a expressa autorização. 

Comunique ao Portal Barbacena Online equívocos de redação, de informação ou técnicos encontrados nesta página clicando no botão abaixo:

Nós usamos cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência em nossos serviços, personalizar publicidade e recomendar conteúdo de seu interesse. Ao utilizar nossos serviços, você concorda com tal monitoramento. Aceitar Saiba Mais