Take a fresh look at your lifestyle.

Baixa disponibilidade da vacina contra raiva afeta Barbacena e região

1 214

A vacina contra a raiva humana encontra-se com baixa disponibilidade em Barbacena, como informa a prefeitura da cidade por meio da Secretaria Municipal de Saúde e Programas Sociais (Sesaps). A provisória insuficiência mundial do imunobiológico acarretou na redução na quantidade de doses da vacina enviada pelo Ministério da Saúde, tratando-se de um problema nacional, com vários municípios que já se encontram com o estoque zerado.

Segundo a Organização Pan-Americana da Saúde/Organização Mundial da Saúde (OPAS/OMS), somente dois produtores da referida vacina são certificados pela OMS para fornecimento do imunobiológico em todo o mundo. Por conta de contratempos operacionais, porém, somente um dos produtores consegue atender à demanda mundial, o que gera a redução do imunobiológico para vários países.

Em Barbacena, que também foi afetada pela falta de disponibilidade da vacina, serão aplicadas medidas para melhor uso do imunobiológico na continuidade dos atendimentos e na manutenção do abastecimento local. Por isso, um novo fluxo de atendimento à população foi montado com base nas orientações do Ministério da Saúde.

Para reorganizar o fluxo e qualificar o atendimento à população, profissionais da área da saúde passaram por cursos de capacitação fornecidos pela Sesaps. Todas as unidades já contam com profissionais devidamente treinados para o atendimento.

 

Saiba como proceder

 

Em casos de agressões animais (cães, gatos ou outros potenciais transmissores da raiva), a recomendação é lavar o local do ferimento com água abundante e sabão neutro, comparecendo em seguida ao centro de saúde mais próximo. Após higienizar devidamente o local, a equipe irá avaliar a necessidade de administração da vacina, podendo ser ela associada ou não ao soro ou à imunoglobulina humana antirrábica.
O cuidado com o paciente vai depender da saúde do animal que causou a agressão. Dessa forma, a conduta médica pode variar de acordo com o comportamento sugestivo de cães ou gatos em relação à raiva animal. Desde que aplicada de forma adequada e na hora certa, a profilaxia pós-exposição é o único meio disponível e totalmente eficaz para evitar o risco de morte do paciente nos casos de infecção pelo vírus rábico.

Após atendimento nas instituições hospitalares ou Unidades Básicas de Saúde do Município, o usuário barbacenense deve comparecer à Unidade Central de Vacinação (Praça Conde de Prados, s/n – Centro), local responsável pela avaliação e pela prescrição médicas, além da administração da vacina. A Unidade Central funciona de segunda a sexta-feira, de 7h30 às 16h30. 

Em caso de atendimento no final de semana, recessos, feriados e fora do horário de funcionamento da unidade, o usuário deverá ser encaminhado no primeiro dia útil subsequente, sem que tratamento seja prejudicado

1 comentário
  1. Luiz Roberto Diz

    Em compensação um monte de ALOPRADOS ficam tratando de cães nas ruas de Barbacena que viraram um lixo…

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.