Aves do paraíso – qual a vantagem de serem incrivelmente lindas em meio à vida selvagem?

Por Layane Viol, membro do Laboratório de Escrita Científica do “Falando de Ciência e Cultura”, licencianda em Ciências Biológicas e membro do Centro de Estudos em Ecologia Urbana do IF Barbacena, sob orientação do professor Delton Mendes Francelino, coordenador do Centro de Estudos em Ecologia Urbana do IF Barbacena.  

 

Na foto ao lado podemos observar alguns pássaros incrivelmente lindos, com varias cores chamativas e fascinantes. Estes são as “Aves do Paraíso”, da família Paradisaeidae, que possui cerca de 50 espécies, distribuídas desde florestas tropicais do sudeste da Ásia até as selvas do leste da Austrália, Indonésia e Papua-Nova Guiné. São de pequeno a médio porte, medindo entre 15 a 120 centímetros e sua dieta é dominada por frutas e artrópodes, embora néctar e vertebrados pequenos possam ser ingeridos. Essas espécies possuem dimorfismo sexual, processo no qual machos e fêmeas apresentam características bem diferentes, inclusive de coloração, e sua reprodução é um tanto elaborada e sua reprodução um tanto elaborada com danças altamente ritualizadas.

O questionamento que fica é por que esses pássaros possuem características tão marcantes? Qual sentido evolutivo de serem exuberantes, uma vez que suas cores sobressaem na floresta e, desse modo, ficam mais expostos a predadores?

O artigo de pesquisa, publicado em 2018 por Ligon et. Al. “Evolução da complexidade correlacionada nos sinais de namoro radicalmente diferentes das aves do paraíso” sugere uma forte seleção sexual, já exemplificada na teoria de Darwin, tal mecanismo evolutivo está ligado a reprodução, ou seja, na grande maioria das espécies quem escolhe o parceiro são as fêmeas, e por serem exigentes damas, ocorreram processos seletivos que tornaram os machos mais atraentes e bonitos, dessa forma aumenta a probabilidade de tais características serem transmitidas às futuras gerações.

Outra característica muito marcante dessas espécies é o ritual de acasalamento altamente espetacular, que variam de danças coreografadas, plumas douradas, fios tácteis, colarinhos, leques, cores ofuscantes e até a limpeza e a decoração do “ninho de amor”. Os machos utilizam todas as extravagâncias para atrair o maior número de fêmeas para reprodução. Porém uma noticia triste é que essas aves sofrem constantemente várias ameaças, sendo a principal a urbanização e ações antrópicas, o desmatamento e a caça devido à coloração de suas penas. Hoje conhecemos mais incríveis aves que dividem o mundo conosco e é por meio do conhecimento que aprendemos a conservar. Bora observar as aves que visita sua cidade, sua rua e sua casa?

Apoio divulgação científica: Samara Autopeças e Jornal Barbacena Online.