• 16ºC
    Barbacena, MG Previsão completa
  • As neurociências e os 7 pecados capitais – a inveja

    1) O que é a Inveja?

    Trata-se de um sentimento de aversão, ódio ao que as outras pessoas possuem. O invejoso anseia em ter o que é da outra pessoa, seja um bem material ou não. É o desejo exagerado por posses, status, habilidades e tudo que outra pessoa tem e consegue. É considerada pecado porque uma pessoa invejosa ignora suas próprias bênçãos e prioriza o status de outra pessoa no lugar do próprio crescimento espiritual.

    2) O que motiva a inveja nas pessoas?

    A causa mais comum da inveja é a baixa autoestima. A pessoa invejosa não consegue suportar o sucesso, as conquistas e a qualidade de vida que a pessoa possui.

    3) O que de fato está por trás de uma pessoa invejosa?

    Por trás de uma pessoa invejosa geralmente está o sentimento de baixa autoestima, o desejo de viver uma vida que não é sua e que julga ser perfeita.
    A pessoa invejosa deixa de viver a própria vida, ocupando-se da vida de sua vítima. Esquece que cada pessoa é única e que os caminhos também são únicos.

    4) A inveja é um sentimento inofensivo?
    Não. A inveja não é um sentimento inofensivo. Não existe inveja branca ou algo do gênero. Inveja é sempre inveja no sentido lato da palavra. Quando a inveja se converte em patológica, pode impelir o invejoso a caluniar, perseguir e, até mesmo, desejar a morte do invejado. Existem casos em que o invejoso entra numa onda autodestrutiva, com sintomas de depressão, agressividade e pensamentos suicidas por não conseguir ser exatamente igual ao seu alvo de inveja.

    5) Como podemos identificar uma pessoa invejosa?

    Os invejosos geralmente são competitivos e querem sempre estar à frente, não costumam fazer elogios aos outros, com frequência são bajuladores diante de suas vítimas, mas sentem prazer em criticar e subestimar as conquistas dos outros e exaltar as suas próprias não demonstram satisfação com o sucesso alheio, além de tentar denegrir a imagem daquele que inicialmente idolatrava. Geralmente colocam-se no lugar de vítimas e acham que merecem o mesmo o sucesso maior do que a sua vítima.
    Todas essas características mostram o quão frágil é sua personalidade, o quão baixa é sua autoestima e grande é a sua dificuldade em se aceitar tal como é.
    A pessoa invejosa é, na verdade, adoecida do ponto de vista psicológico no que se refere à auto aceitação. Ela nunca está feliz ou satisfeita com o que tem, mas ao invés de procurar sua própria evolução e conquista, dirige toda sua energia destrutiva a outra pessoa.

    6) Há tratamento para a inveja?
    Se considerarmos que a origem da inveja são falhas no autoconhecimento e na autoestima, o tratamento necessário é a psicoterapia. Conhecer a si mesmo, aceitar-se do jeito que é, procurar vencer suas próprias dificuldades e alcançar seus próprios méritos, sem desejar o lugar do outro são metas necessárias para o autocuidado.

    7) Existe alguma dica para conviver com as pessoas invejosas?
    Existem algumas orientações que podem auxiliar e minimizar os danos causados pela inveja:
    a) Tente conversar e acolher a pessoa mostrando que ela também tem valor;
    b) Não fale sobre a sua vida pessoal e profissional (somente a você cabe a sua vida; aquilo que não se sabe não vira alvo de inveja);
    c) Aprenda a lidar de maneira ainda mais inteligente com pessoas invejosas: elas até acham que são inteligentes, mas se de fato fossem, cuidariam de suas próprias vidas;
    d) Não mude quem você é: não é culpa sua ser objeto de inveja. Siga sua vida sem culpas;
    e) Afaste-se de pessoas invejosas: evite danos maiores.

    Valeska Magierek – Psicóloga e Neuropsicóloga no Centro AMA de Desenvolvimento

    Comunique ao Portal Barbacena Online equívocos de redação, de informação ou técnicos encontrados nesta página clicando no botão abaixo:

    Nós usamos cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência em nossos serviços, personalizar publicidade e recomendar conteúdo de seu interesse. Ao utilizar nossos serviços, você concorda com tal monitoramento. Aceitar Saiba Mais