• 6ºC
    Barbacena, MG Previsão completa
  • As luas de Waldir Damasceno

    Por Edson Brandão

    A inventividade e a intuição se complementam com a dedicação contínua pelo aprendizado e a prática. Assim, Waldir Damasceno tem se dedicado às artes visuais. Transitando com desenvoltura entre a arte da iluminação, o desenho e a pintura, em especial, às diluições cromáticas das aquarelas, seria natural que ao fotografar, ele reúna todos estes elementos para compor  imagens que a vida real apresenta, mas que as lentes e filtros da sensibilidade transformam em arte pura!

    Já são lendárias as referências ao céu límpido e serrano e aos pores do sol típicos de Barbacena. De viajantes pioneiros de séculos passados, a artistas como Emeric Marcier, todos exaltam esta manifestação natural. É claro que os fotógrafos sempre se fartaram da explosão de cores e luzes do ocaso dos céus barbacenenses, no entanto poucos conseguiram como Waldir, revelar o que se descortina, logo que o sol se põe e a lua desponta para seu breve e luminoso desfile. Estes luares são como refletores que jogam focos de luz e volumes no dorso da cidade em um espetáculo sutil e misterioso cuja a teatralidade,  Waldir,  como bom iluminador sabe bem desvendar. (Edson Brandão)

     

    O ARTISTA: Waldir Damasceno estudou restauração e conservação de bens móveis na FAOP, em Ouro Preto/MG, é restaurador, desenhista artístico, fotógrafo, iluminador cênico, cenógrafo, marceneiro amador e administrador.

    Coordenou a recuperação do Solar dos Penna e participou da montagem do Museu da Loucura, Museu Municipal e como Presidente da Fundação Municipal de Cultura, Coordenou e inaugurou o Parque e Museu Casa de Marcier.

    Funcionário público municipal aposentado, foi Diretor do DEMAE em duas gestões, Presidente da FUNDAC e CENATUR, Diretor Administrativo voluntário por 3 anos e meio do IMAIP e há 10 anos é Gerente no Hospital Ibiapaba.

    Estudioso das artes plásticas, experimenta várias técnicas nos seus desenhos e tem trabalhos vendidos na cidade e em outros Estados do Brasil.

    Participou de exposições individuais e coletivas em Barbacena, Ouro Preto, Juiz de Fora, e ainda, na Galeria Virtual do Portal de Notícias Barbacenaonline, com fotografias.

    Desde Outubro de 2005, participa de exposições individuais e coletivas com desenhos artísticos.

    Classificado em 3º lugar no Concurso Nacional de Foto digital – INFO.ABRIL, no tema Natureza.

    Ilustrador do livro “Cores de Barbacena” com 51 aquarelas da paisagem urbana de Barbacena antiga, em parceria com o Desembargador Doorgal Andrada, Edson Brandão e introdução de Maria da Glória – Gogóia.