Animais domésticos e algumas reflexões importantes

Por Kamila Carolina de Carvalho, aluna da Escola Municipal Belisário Moreira, de Ressaquinha, com orientação do Doutor Delton Mendes Francelino, Diretor da Casa da Ciência e da Cultura de Barbacena, Coordenador do Centro de Estudos em Ecologia Urbana do IFET, Campus Barbacena, Diretor do Instituto Curupira e autor de livros. Instagram (@delton.mendes)

Atualmente, é difícil encontrar pessoas que nunca tiveram animais domésticos, ou que, ao menos, tiveram contato com esses bichos que estão em contato constante conosco, seres humanos. Além disso, a população de animais domesticados cresceu muito nos recentes anos, incluindo as espécies bovinas destinadas ao consumo humano. Por este motivo, é importante sabermos sobre estes bichos, desde os que habitam nossas casas, até aqueles que muitas pessoas utilizam para utilização em vários aspectos, como carne, leite, dentre outros. Qual a qualidade de vida oferecemos para estes animais?

Bom, além do carinho que os animais domésticos nos oferecem, os cães e gatos, por exemplo, também podem auxiliar com problemas das pessoas, como a depressão, solidão e ansiedade. São ótimos companheiros. Estudos já comprovaram que os primeiros animais de estimação surgiram há algo em torno de 20 – 30 mil anos e o interessante é que antes de serem domesticados, eram todos selvagens, e um dos primeiros animais a ser domesticado pelo homem foi o cão (que veio de lobos, a partir de mutações, evolução das espécies ao longo de milhares de anos).

Os animais de estimação, em geral, são seres sob o cuidado do ser humano e que oferecem companhia, mas também outros aspectos. Por isso muito debate tem ocorrido sobre a saúde desses bichos domesticados, que não são apenas cães e gatos, mas também aves, répteis, dentre outros grupos. Todavia, o cachorro é um dos animais mais adorados e fiéis aos ser humano. Um ponto interessante sobre gatos (e que tem gatos em casa sabe!) é que eles nos ajudam a dormir, pois quem já conviveu com um gato sabe como e gostoso quando eles dormem em nosso colo, ronronando e demostrando formas de carinho.

É relevante, aqui, destacar que muitos animais domesticados, como porcos e bovinos, apresentam sensibilidade, inteligência, amor, tal como outros seres domesticados mais populares. Por isso, é importante sempre refletir sobre os seres que domesticamos para alimentação humana e como esse processo deve ter ética e bom senso.

Podemos concluir que devemos cuidar sempre dos animais e não os maltratar. Percebo muitas vezes, pessoas quando estão com raiva, descontando sua raiva nos pets, mas eles não têm culpa e também têm seus direitos. Para ajudar seu pet a viver melhor faça sempre a sua a higiene (mas não podemos dar banho em gatos!), faça passeios, ofereça brinquedos que eles gostem e sempre tenham um tempo livre para seus pets, pois isso ajuda muito na psicologia desses bichos. Pense: se somos mamíferos e temos sentimentos, cães e gatos, porcos e bovinos, também são mamíferos, logo, também apresentam níveis semelhantes dessa percepção que nós temos. Por fim, vale lembrar: muitos cães e gatos acabam matando seres vivos silvestres, da natureza – isso faz ser importante o debate sobre o controle populacional de animais domesticados, inclusive também em relação a outros aspectos, como as mudanças climáticas, no caso de ruminantes que demandam CO2 na produção e liberam CH4 na atmosfera.

Apoio divulgação científica: Samara Autopeças, Jornal Barbacena Online e SEAM – Serviços Ambientais.

⚠️ A reprodução de conteúdo produzido pelo Portal Barbacena Online é vedada a outros veículos de comunicação sem a expressa autorização. 

Comunique ao Portal Barbacena Online equívocos de redação, de informação ou técnicos encontrados nesta página clicando no botão abaixo:

Nós usamos cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência em nossos serviços, personalizar publicidade e recomendar conteúdo de seu interesse. Ao utilizar nossos serviços, você concorda com tal monitoramento. Aceitar Saiba Mais