Hoje eu acordei feliz…sonhei com ela a vida inteira, eu sempre quis!!

Por Sérgio Monteiro Macedo

 

É campeão!!!!!!!! Agora é, além de merecido, oficial. Valeu cada segundo de espera nesses 50 intermináveis anos. Obrigado, meu Deus, por me permitir chegar até aqui e ver o Galo no topo do Brasil. O grito, que já havia saído antes mesmo da permissão da matemática, agora é ensurdecedor. Sai pela garganta, mas deixa marcas por todo o corpo. Bagunça o peito como faz o liquidificador que cada atleticano carrega do lado esquerdo, também chamado por muitos de coração.

Hoje é dia de lembrar de cada amigo ou parente que partiu antes de viver este momento mágico. De imediato, lembro do amigo Tureninho, companheiro de muitas jornadas alvinegras e de jogos de poker, que nos deixou de forma precoce, não sem antes ser campeão da América in loco.  Ele e tantos outros, como meus primos Paulo Roberto e Zé Maria deixaram saudades e fazem a emoção ser ainda maior agora! Essa conquista é nossa! De cada torcedor que deixou uma lágrima, um sorriso, um pedaço de si mesmo nessas décadas todas no Mineirão, no Horto e em estádios espalhados por todo o país.

Todos nós participamos dessa caminhada, como bem definiu o Cuca. Cada torcedor, daqui debaixo ou lá de cima, trabalhou bastante em todos os jogos. Empurrou o time, exalou esperança, cantou amor. Cada bola que entrou no gol do adversário teve o pé de muitos de nós a empurrá-la na direção certa. Cada desarme teve a participação da Massa, assim como as defesas de nosso goleiro contaram com as mãos de milhões de nós.

Acabou a espera! Entre risos e soluços, o “é campeão” não se cansa de sair da garganta, onde teimou em morar por anos e anos. Agora é real e todos merecemos desfrutar ao máximo desse sentimento que realmente não tem fim. Nem explicação. Se tivesse, perderia o encanto. Alguém já disse que o Atlético é como se fosse um membro da família. É verdade. O Atlético vive em cada um de nós. Respira. Sofre. E é amado como poucos. O Atlético tem uma magia que time algum no mundo tem: ele é a razão de viver de milhões. A Massa acorda e dorme pensando no Galo, se alimenta dos gols alvinegros, sente as dores das bolas perdidas. Uma derrota atleticana é uma fisgada no coração. Adoecemos por causa dessa paixão desregrada.

Vê-lo ganhar o Brasileirão depois de tanto tempo é especial demais, Galo. É dessas coisas que acontecem na vida e que, pelo menos por alguns instantes, parece colocar tudo nos eixos. A vida começa a fazer sentido quando esse povo sorri. Os dias ficam bem mais fáceis quando o atleticano está em paz. É hora de soltar o grito e externar este amor que nos move desde sempre.

Obrigado, Cuca. Sem dúvidas, o maior treinador da história do Atlético. Obrigado a todos os jogadores. Cada um teve a sua importância. Única. Todos contribuíram para que o sonho alvinegro se tornasse realidade. Hulk, você está na história dessa gente sofrida. Arana, Allan, Zaracho, Nacho, Everson, Alonso, Réver, Jair, Diego Costa, Vargas, Nathan Silva….todos vocês entenderão muito bem o que é sair torcedor de onde um dia chegaram como funcionários. A todos, a gratidão de milhares de atleticanos que não sabem o que é ter limites no amor.

Vocês, em algum momento, trilharão novos caminhos, seguirão novos rumos. É da vida. É da bola. Mas terão de conviver com a responsabilidade de serem ídolos no mais especial dentre todos os times deste país. Vocês são história. Vocês escreveram páginas de muita felicidade nesse capítulo da vida chamado Atlético Mineiro. Saibam lidar com isso. E levem, quando for a hora, a lembrança de que lutar vale a pena. Mas lutar, lutar, lutar é ser abençoado por Deus. Esse time é mágico, nos faz flertar com a insanidade a todo instante. Levem a certeza de que é uma vez até morrer! Não é milagre. É Atlético Mineiro! É campeão!!!!!

 

Comunique ao Portal Barbacena Online equívocos de redação, de informação ou técnicos encontrados nesta página clicando no botão abaixo: