Como melhorar o aprendizado escolar da criança – Contribuições das Neurociências

Profª Ms. Valeska Magierek

A aprendizagem está presente em todos os aspectos do desenvolvimento da pessoa.

Quando crianças aprendemos muitas coisas que serão necessárias e importantes para toda a nossa vida!

Mas para que possamos aprender, com eficiência e eficácia grande parte do conteúdo escolar, precisamos estar atentos a algumas questões fundamentais para uma boa aprendizagem.

Abaixo seguem algumas dicas de como podemos melhorar e potencializar a aprendizagem:

  1. A atividade física estimula o aumento da ativação de importantes áreas cerebrais, além de áreas envolvidas na atenção e na formação de novas memórias.

Além disso, ela beneficia as funções cognitivas, tais como o raciocínio,a  memória, a inteligência, a aprendizagem do conteúdo escolar, o desempenho cognitivo e psicomotor, além das relações sociais e emocionais.

Este é um ponto de atenção para os pais, pois as crianças estão cada vez mais sedentárias e envolvidas com atividades eletrônicas em sua rotina. É preciso encontrar estratégias que permitam às crianças fazerem atividades físicas. Muitas vezes encontramos “desculpas” como a falta de tempo e espaço físico. Arrume alguns minutos durante a semana, chame a criança para caminhar até a padaria ou mercadinho, saia para passear no final de semana, vá a uma praça ou para o campo, ande de bicicleta, faça um esporte em família ou coloque a criança numa aula de esporte. Opções não faltam! Encontre a mais adequada para sua realidade financeira e social.

  1. A alimentação correta e saudável também é fundamental para o bom desempenho na escola: uma dieta equilibrada, rica em frutas, legumes, verduras, proteínas e pobre em gordura e açúcares favorece o crescimento e o desenvolvimento da criança.

Infelizmente vivemos uma era de artificialismos, sobretudo na alimentação. O risco de obesidade, cáries e tantas outras condições atípicas têm sido encontradas cada vez mais cedo na infância. Compreendemos a limitação do tempo que envolve todos nós, mas o cuidado com a alimentação da família deve ser palavra de ordem dentro de nossas casas!

Se aprendemos muito mais pelo exemplo, o cuidado maior deve iniciar-se pela alimentação dos pais. Frutas, verduras, sucos naturais devem fazer parte do cardápio diário. Enlatados, salgadinhos, frituras e produtos industrializados devem ser evitados.

  1. Outro aspecto importantíssimo envolvendo a aprendizagem é o sono! Estudos apontam para o papel crucial do sono tanto antes como depois da formação de novas memórias. O sono é crucial para a manutenção do nosso cérebro e, consequentemente, da nossa vida!

Dormir favorece a restauração das conexões cerebrais, a sedimentação do conteúdo aprendido, o descarte de informações necessárias. Enquanto dormimos nosso cérebro funciona de maneira a restabelecer funções importantes para que possamos funcionar bem durante o dia. A atenção, a concentração, o raciocínio e a memória precisam do sono para realizar suas funções quando estamos acordados!

Porque as crianças estão dormindo cada vez mais tarde? O cuidado com os hábitos em casa deve ser estabelecido pelos adultos. A preparação para dormir é fundamental. Se ficamos expostos a muita luz, a vários aparelhos eletrônicos, a muito barulho, tendemos a ficar em estado de alerta mais tempo. É necessário ir gradualmente diminuindo o barulho, a luz, sair dos jogos eletrônicos mais cedo para que o corpo vá relaxando e se preparando para dormir.

  1. De mãos dadas com a alimentação e o sono temos o velho e bom ‘o limite e regras’! O limite ativa áreas importantes no cérebro que favorecem a responsabilidade e o senso crítico, fundamentais para a vida em sociedade.

Além disso, o limite faz um verdadeiro milagre: favorece a qualidade do sono, o crescimento, o desempenho escolar e a saúde de forma geral! Ter hora para cada atividade ao longo do dia é fundamental para que possamos nos desenvolver de maneira adequada!

Construir limites é 1) apresentar e conscientizar-se da necessidade de realizar primeiro a obrigação e depois a diversão, 2) Saber discernir entre o que é uma necessidade dos filhos e não apenas um desejo, 3) é dar o exemplo!

  1. O afeto e o amor também contribuem muito com a aprendizagem! Tudo aquilo que ensinamos e aprendemos com carinho e afeto fica para a vida toda!

As relações interpessoais em casa também influenciam no aprendizado. Um lar harmônico, com afeto, com rotina, com alegria, favorece o aprendizado escolar. O momento das tarefas, por exemplo, deve ser de estímulo, com tranquilidade e sempre usando palavras de incentivo à criança.

NOTA DA REDAÇÃO: Valeska Magierek é Psicóloga, Especialização em Neuropsicologia e Mestre em Psicobiologia. Atua na área Clínica com atendimento de crianças e como Professora Universitária. Diretora Clínica do Centro AMA de Desenvolvimento.