Ciclo da água – quais riscos as extremas ondas de calor podem oferecer para nosso planeta Terra?

Por Sabrina Medeiros, participante do Laboratório de Escrita Criativa do Podcast “Falando de Ciência e Cultura” e Licenciada em Ciências Biológicas, no IF Barbacena, sob orientação do professor e pesquisador, Delton Mendes, coordenador do Centro de Estudos em Ecologia Urbana do IF Barbacena.

 

O ciclo hidrológico, mais conhecido como ciclo da água, é responsável por transportar, em forma de chuva, a água doce ou do oceano para a fertilização do solo, sendo muito importante para a manutenção do planeta Terra bem como a sobrevivência dos seres vivos.

A água existe na Terra em diferentes estados físicos: nas formas líquida, sólida e gasosa, sendo a forma líquida a principal etapa de utilização pelos organismos vivos. Durante o ciclo da água, essa substância muda de estado, por exemplo, a água dos oceanos, rios e lagos evapora e o vapor d’água se condensa para formar nuvens. Tal ciclo mantém esse elemento circulando pela terra, permitindo que a vida se desenvolva aqui.

Os seres vivos dependem da água para sua sobrevivência porque ela faz parte de todos os organismos vivos, além de participar de uma série de reações químicas. Tomando como exemplo os seres humanos, além de compor nossas células e participar das reações químicas que ocorrem em nossos corpos, também está envolvida no transporte de substâncias, é um dos principais componentes do plasma, regula a temperatura através do suor, faz parte dos componentes das lágrimas, está presente em parte do líquido nas articulações e no líquido amniótico, além de vários outros processos. Sem água, a vida na Terra não poderia existir. No entanto, vale ressaltar que o ciclo da água, embora permita que a água circule continuamente, não garante que todos os seres vivos tenham acesso a ela.

Em estudo publicado em maio de 2022 na revista Science Advances, pesquisadores identificaram a onda de calor mais intensa registrada no mundo nas últimas décadas. Algumas médias de temperatura mal foram notadas – embora fossem muito preocupantes. O estudo, liderado por especialistas da Universidade de Bristol, usou como referência as temperaturas mais quentes do verão passado no oeste da América do Norte no hemisfério norte. Infelizmente, elevadas temperaturas podem resultar em falta de chuvas em áreas secas e chuvas abundantes em áreas propensas a inundações. “O ciclo da água leva essa água doce para regiões mais frias, onde cai como chuva”, explica o coautor do estudo Jan Zika, professor associado da UNSW.

“Mostramos em diversos estudos que muitas ondas de calor fora do mundo desenvolvido passaram amplamente despercebidas. A carga de calor em nível de país sobre a mortalidade pode chegar a milhares de mortes, e os países que experimentam temperaturas fora da faixa normalmente são os mais suscetíveis a esses choques”, alerta o professor de Ciências Climáticas Dann Mitchell, afirmando que a mudança climática é um dos maiores problemas de saúde global atualmente.

Visto tais prejuízos, é necessário reduzir urgentemente as emissões de CO2 e metano, ou seja, minimizar o uso de carros particulares, substituindo-o por bicicletas, caminhadas ou transporte público. Vários Estados membros da Organização das Nações Unidas (ONU) se comprometeram a reduzir as emissões de gases de efeito estufa e consequente aquecimento global por meio do chamado Protocolo de Kyoto. Economizar energia, comer menos carne bovina, escolher etanol (energia renovável), reciclar resíduos, plantar árvores nativas são algumas contribuições para manter o equilíbrio sustentável do planeta.

 

REVISTA BRASIL. Como enfrentar as altas temperaturas? EBC, 2022. Disponível em: https://radios.ebc.com.br/revista-brasil/2022/01/ccomo-enfrentar-as-altas-tempertauras. Acesso em: 06/05/2022.

REVISTA GALILEU. Aquecimento global está alterando ciclo da água mais rápido que o esperado. Um só planeta, 2022. Disponível em: https://revistagalileu.globo.com/Um-So-Planeta/noticia/2022/03/aquecimento-global-esta-alterando-ciclo-da-agua-mais-rapido-que-o-esperado.html. Acesso em: 06/05/2022.

REVISTA GALULEI. As ondas de calor extremas que passaram despercebidas nas últimas décadas. UM SÓ PLANETA, 2022. Disponível em: https://revistagalileu.globo.com/Um-So-Planeta/noticia/2022/05/ondas-de-calor-extremas-que-passaram-despercebidas-nas-ultimas-decadas.html. Acesso em: 06/05/2022.

Apoio divulgação científica: Samara Autopeças e Barbacena Online.

Comunique ao Portal Barbacena Online equívocos de redação, de informação ou técnicos encontrados nesta página clicando no botão abaixo: